Homem mata genro após filha relatar agressões e ameaças em Piracicaba

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um tatuador de 29 anos foi morto a tiros pelo sogro durante uma discussão na tarde desta quarta-feira (5), no bairro Morumbi, em Piracicaba (SP). Eles estavam em frente à casa em que o tatuador vivia com a filha do suspeito. Segundo a mulher, que é vendedora e tem 25 anos, o companheiro a ameaçava e agredia.

O crime ocorreu por volta de 16h na Rua Doutor Jorge Augusto da Silveira. A vendedora afirmou que o pai foi a casa para saber o que estava acontencendo com a filha, que não dava notícias à família. Quando ele chegou, a vendedora contou que disse ao pai que não iria embora porque o tatuador tinha a ameaçado.

Segundo a mulher, o tatuador, então, saiu para ouvir a conversa e iniciou-se uma discussão. A mulher disse que segurava a filha de 1 mês no colo quando o pai disparou contra o tatuador. Em seguida, o pai entrou no carro e deixou o local. Amigos do tatuador o socorreram e levaram para o Pronto- socorro (PS) Piracicamirim, mas ele não resistiu.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e isolou o local para o trabalho da perícia. De acordo com a Polícia Civil, o pai da mulher não foi encontrado até esta publicação. O caso seguia sendo registrado no plantão do 1º Distrito Policial (DP).

Mulher relata agressões

A vendedora, que está desempregada, afirmou que vivia com o tatuador há um ano e um mês. Segundo ela, o homem era “muito ciumento” e não permitia que ela fosse para a casa dos pais e nem ficasse com o celular dela.

& #8220;Ele escondia meu celular pela casa”, afirmou a vendedora. Segundo ela, o tatuador a batia na cabeça e chutava as pernas. Ela disse que ele não agrediu nesta terça-feira.

Sem conseguir dar notícias, a mulher gerou preocupação nos parentes, o que motivou a ida do pai à casa deles nesta terça. A vendedora afirmou que não sabe a origem da arma que o pai usou para matar o homem.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes