Corpo de tenente-coronel da FAB que morreu em queda de avião em MG é sepultado em São José dos Campos

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O corpo do tenente-coronel Anderson Jean Oliveira Silva, que morreu na queda de um avião neste sábado (30) em Guapé (MG), fui sepultado neste domingo (31) em São José dos Campos (SP). Familiares e amigos prestaram homenagens desde às 11h na Igreja Metodista, da qual o oficial da Força Aérea Brasileira (FAB) era membro. O corpo foi sepultado às 16h30 no cemitério Parque das Flores, no Jardim Morumbi.

Segundo a FAB, ele fazia parte do efetivo do Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta I). O militar não estava em missão oficial da Aeronáutica e participava de um encontro de aviadores no Sul de Minas.

Com ele na aeronave, estava Francisco Tony Souza, de 58 anos, que não teve a profissão divulgada. Ambos moravam em Brasília (DF). Pouco após a decolagem, a aeronave bateu contra um barranco no aeródromo de uma pista particular da cidade. Eles morreram no momento da colisão.

O militar atuou no planejamento de segurança aérea para a posse do presidente Jair Bolsonaro, em 1° de janeiro deste ano.

Familiares e amigos prestam homenagens ao tenente-coronel na Igreja Metodista em São José, SP — Foto: Pedro Melo/ TV Vanguarda
Familiares e amigos prestam homenagens ao tenente-coronel na Igreja Metodista em São José, SP (Foto: Pedro Melo/ TV Vanguarda)

Acidente

A queda aconteceu por volta do meio-dia. O avião de pequeno porte bateu de frente com o barranco, na cabeceira da pista. Um funcionário de uma pousada próxima informou que o piloto tinha acabado de decolar. A aeronave teria ficado menos de um minuto no ar.

O monomotor era do modelo RV 7 experimental, com capacidade para duas pessoas.

Tenente coronel da FAB foi uma das vítimas de queda de avião em MG — Foto: Corpo de Bombeiros
Tenente coronel da FAB foi uma das vítimas de queda de avião em MG (Foto: Corpo de Bombeiros)

A Força Aérea Brasileira foi acionada para envio de equipes dos Serviços Regionais de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

A FAB ainda informou que as equipes coletaram dados no local e retiraram partes da aeronave para análise. Por e-mail, o Comando da Aeronáutica lamentou o ocorrido e disse que, por meio do Cindacta I, está prestando todo o apoio necessário aos familiares do militar.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes