29 fevereiro, 2024

Últimas:

Brasil tem a eleição mais apertada desde a redemocratização

Anúncios

A disputa de segundo turno entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) é a mais apertada em uma eleição para presidente no Brasil desde 1989, com a redemocratização do país. A vitória de Lula foi reconhecida às 19h57. Com 99,5% das urnas apuradas, o petista soma 50,8% dos votos válidos, contra 49,1% de Bolsonaro. A diferença é, em números absolutos, de pouco mais de 2 milhões de votos.

Até então, a eleição com placar mais apertado foi registrada em 2014. Naquele ano, Dilma Rousseff (PT) venceu Aécio Neves (PSDB) por uma diferença de 3,28 pontos percentuais. A petista terminou com 51,64% dos votos válidos e o tucano, com 48,36%. Em números absolutos, a diferença foi de quase 3,5 milhões de votos.

Anúncios

Em 1989, no segundo turno, Fernando Collor de Mello (PRN) foi eleito com 53,03% dos votos, contra 46,97% de Lula. Em 1994 e 1998, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi eleito presidente já no primeiro turno, com 55,22% e 53,06% respectivamente.

Em 2002, Lula foi eleito pela primeira vez, com 61,27% votos válidos, contra 38,73% de José Serra (PSDB). Em 2006, o petista foi reeleito no segundo turno, com 60,83% dos votos, ante 39,17% de Geraldo Alckmin (PSDB), hoje eleito vice-presidente.

Anúncios

Em 2010, Dilma Rousseff derrotou José Serra, por 56,05% dos votos válidos a 43,95%. Já em 2018, Jair Bolsonaro teve 55,13% dos votos, contra 44,87% de Fernando Haddad (PT).

Fonte: G1

Últimas

L&F completa dez anos com dobro de faturamento em 2023

L&F completa dez anos com dobro de faturamento em 2023

29/02/2024

A marca conquistou o dobro de receita e número de pedidos alcançados em relação a 2022;...

Categorias