Brasil leva ouro no masculino e bronze no feminino na etapa de Itapema do Circuito Mundial

O Brasil terminou a etapa de Itapema, em Santa Catarina, com a medalha de ouro no masculino e o bronze na competição feminina no Challenge do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. A competição foi disputada na arena montada na Meia Praia, neste fim de semana, e as duplas brasileiras comandaram o show dentro de casa.

O time formado por George e André superou Perusic e Schweiner, da República Tcheca, por dois sets a um na grande final, parciais de 19 a 21, 21 a 14 e 15 a 12. Já Andressa e Vitória fizeram dois sets a zero sobre Karla Borger e Julia Sude, da Alemanha, parciais de 21 a 11 e 21 a 17, na disputa do terceiro lugar.

Brasileiros subiram ao pódio na etapa de Itapema do Circuito Mundial de Vôlei de Praia — Foto: Fabio Silva/Inovafoto/CBV
Brasileiros subiram ao pódio na etapa de Itapema do Circuito Mundial de Vôlei de Praia (Foto: Fabio Silva/Inovafoto/CBV)

– É um torneio de alto nível, então todo jogo é uma batalha. Foi a primeira vez que a gente enfrentou esse time, então nosso primeiro set foi mais para conhecer a dupla. Depois a gente impôs nosso jogo. É muito difícil subir no lugar mais alto do pódio, e a gente conseguiu fazer isso mais uma vez aqui em Itapema – destacou George.

O Circuito Mundial Challenge é uma espécie de segunda divisão, mas que também conta pontos para o ranking internacional da Federação Internacional (FIVB). Esta foi a segunda etapa do tour. A terceira acontece em Doha, no Catar, de 5 até 8 de maio.

Dupla brasileira é ouro em Itapema — Foto: Fabio Silva/Inovafoto/CBV
Dupla brasileira é ouro em Itapema (Foto: Fabio Silva/Inovafoto/CBV)

– Ganhar no Brasil é bom demais. Quando estamos na dificuldade, a galera grita seu nome, dá um incentivo. É muito especial jogar em Itapema. A gente vem tendo bons resultados aqui, então eu amo duas vezes mais – comemorou Vitória.

Na final feminina, vitória de Kolinske e Hughes (EUA) contra Stam e Schoon (HOL), também por 2 a 0, com duplo 21 a 18. Não houve disputa de terceiro lugar no masculino, que acabou ficando com Luini e Penninga, da Holanda. A dupla da Estônia, formada por Nolvak e Tiisaar, não pôde jogar devido a uma lesão nas costas do segundo atleta na semifinal.

Fonte: G1