Bovespa cai mais de 2% e renova a pior pontuação do ano

O principal índice de ações da bolsa de valores de São Paulo, a B3, fechou em forte queda nesta quinta-feira (4), com a incerteza em relação ao desfecho da PEC dos Precatórios – que dribla o teto de gastos e viabiliza o financiamento do Auxílio Brasil no ano eleitoral de 2022.

O Ibovespa recuou 2,09%, a 103.412 pontos. Trata-se da pior pontuação de 2021 e a mais baixa desde 12 de novembro de 2020 (102.507 pontos).

Na quarta-feira, a bolsa fechou em alta de 0,06%, a 105.617 pontos. No acumulado do mês, a bolsa tem alta de 2,04%. No ano, a perda é de 11,26%.

O mercado também teve impactos de uma série de resultados corporativos, como Itaú Unibanco, Rede D’Or e Ultrapar entre as maiores quedas, enquanto Cielo subia.

As ações de bancos tombaram, com Itaú recuando mais de 5%, enquanto Bradesco perdia mais de 6% e Banco do Brasil, 2,5%. Petrobras tombava mais de 3%. Já as ações da Cielo tinham alta de mais de 2%.

Fonte: Valor

Scroll Up