Comércio de Botucatu inicia horário especial de final de ano

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Período com maior mo­vimento comercial, o Na­tal terá horário especial neste final de ano em Bo­tucatu, a partir de segun­da-feira, 9, contemplando diversificação nas opções para os consumidores. As lojas abrirão das 9h às 22 horas, conforme a Con­venção Coletiva assinada pelas entidades represen­tativas do setor.

Pelo acordo, as lojas terão atendimento di­ferenciado das 9h às 22 horas nos dias 9, 10, 11, 12, 13, 16, 17, 18, 19, 20 e 23 de dezembro. Nos sábados, compreendidos pelos dias 7, 14, 21 e 28 de dezembro, o comércio botucatuense terá fun­cionamento das 9h às 17 horas. A maior novidade será a abertura das lojas aos domingos, que ocor­rerá nos dias 15 e 22, das 9h às 17 horas.

Nos dias 24 e 31 de de­zembro, respectivamente véspera de Natal e de Ano Novo, o comércio terá expediente definido das 9h às 17 horas. Nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro não haverá aber­tura das lojas, conforme definido pela Convenção Coletiva. Já nos dias 26 de dezembro e 2 de janei­ro o comércio funcionará das 13h às 18 horas. O calendário completo está disponível para consul­ta no site da Associação Comercial e Empresarial de Botucatu (ACEB), pelo link: https://www.acecdl­botucatu.com.br/.

A expectativa de cres­cimento nas vendas para o período é de 3% em comparação com o ano passado, conforme proje­ção da Federação das As­sociações Comerciais do Estado de São Paulo (Fa­cesp). Deve influenciar o número o pagamento do 13º salário, tanto do fun­cionalismo público, quan­to da iniciativa privada. Outro fator que deve fa­vorecer as vendas para o final de ano é a volta do otimismo por parte dos consumidores, registrado durante a Black Friday, além de maior acesso ao crédito. O horário adicional deve auxiliar as vendas no comércio botucatuense, conforme analisa o pre­sidente da ACEB, Emílio Angella Neto. “Tem-se no final de ano o maior fluxo de vendas, seja pelo meio físico ou comércio eletrô­nico, onde os consumido­res além de presentear, injetam valores signifi­cativos com compras di­versas, principalmente em produtos com maior valor agregado”, salienta. “Botucatu sentiu, além da crise econômica em âmbito nacional, o im­pacto direto com o atra­so no pagamento do 13º da Unesp, por exemplo, o que fez com que o consu­mo tivesse um ritmo me­nor. Para 2019 espera-se a volta deste consumidor, que estava mais receoso quanto aos gastos”, frisa Angella Neto.

Por Flávio Fogueral – Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes