Botucatu: Rodoviária pode ser transferida para a Marechal Rondon

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Terminal Rodoviário de Botucatu “Carlos Alberto Melluso” pode ser transferido para às margens da Rodovia Marechal Rondon (SP-300). Pelo menos esta é a intenção do requerimento 409/2019 apresentado na Ssessão da Câmara Municipal, de autoria do vereador Cula (PSC), e aprovado por todo os outros vereadores.

No documento apresentado ao prefeito Mário Pardini (PSDB), o pedido é que sejam feitos estudos para que o terminal seja transferido a uma área em frente ao posto da Polícia Militar Rodoviária, Rodovia Marechal Rondon. Como justificativa, o parlamentar refere-se que o atual terminal, na Rua Tiradentes, está em área de difícil acesso, o que impossibilita que outras empresas de transporte intermunicipal atuem no município. Salientou ainda que diversos munícipes esperam por ônibus em frente ao posto policial, o que acarreta certo grau de periculosidade devido ao alto fluxo e velocidade que a via tem.

 “Atualmente o terminal está localizado em uma área de difícil acesso e, por conta disso, as empresas de ônibus intermunicipais deixam de operar em nosso município por conta da falta de acessibilidade e da distância da atual rodoviária das rodovias que cercam Botucatu. Em contrapartida, várias empresas utilizam a Rodovia Marechal Rondon em seu percurso, bem como muitos usuários esperam nesta Rodovia para pegar ônibus, seria benéfico a todos”, salientou Cula.

O atual terminal está localizado na Rua Tiradentes, em confluência com a Avenida Vital Brasil. Além de estar dentro da área urbana, o posto inaugurado no final da década de 1980, sofre com os constantes alagamentos em períodos de chuva. Caso o novo terminal seja construído, o mesmo ficará a 14 quilômetros do atual.

Revitalizado em 2011, o terminal rodoviário “Carlos Alberto Melluso” teve investimentos de R$ 859.511,00, que consistiu  na reforma de toda a estrutura, desde pintura, reorganização dos guichês e do trânsito à frente do prédio, construção de novos sanitários com acessibilidade para pessoas com deficiência, instalação de fraldário, reforma da lanchonete, colocação de novos postes de iluminação ao redor das ruas, das plataformas e dos bolsões de estacionamento, instalação de 3 mil metros de forro em PVC, reforma de toda parte elétrica, além de substituição de todo o piso de granilite e colocação do mesmo material nas plataformas, que eram de cimento.

O requerimento apresentado por Cula não diz, no entanto, se o atual terminal seria desativado ou teria outra destinação. O pedido foi aprovado pelos demais vereadores da Casa de Leis.

Flávio Fogueral / Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes