Botucatu: Prefeitura e Sindicato fazem encontro nesta terça-feira com os aposentados e pensionistas

APOSENTADOS. A Prefeitura vai entrar na Justiça defendendo a continuidade do pagamento do Vale-Alimentação

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Depois da decisão de entrar na Justiça defen­dendo a continuidade do pagamento do Vale­-Alimentação para mais de 480 servidores apo­sentados e pensionistas, tomada na última sexta­-feira, 5, a Prefeitura de Botucatu vai mobilizar a Secretaria de Assistên­cia Social para identificar quem são os aposentados e pensionistas que estão enfrentando problemas financeiros.

Nesta segunda-feira, 7, o presidente do Sindicato dos Servidores Munici­pais, Fernando Pascussi, o Prefeito Mário Pardini, e a Secretária Silvia Fumes Carvalho, discutiram o encaminhamento da de­manda. Hoje, terça-feira, 8, haverá um encontro de aposentados e pensionis­tas no Teatro Municipal para discutir o assunto.

Segundo o Prefeito Má­rio Pardini, existem ser­vidores aposentados que recebem menos de R$ 2 mil mensais e os valores entre R$ 590 e R$ 690, pagos no Vale-Alimenta­ção, seriam complemen­tos que significam entre 35 e 40% do salário, indi­cando que o valor vai fa­zer falta no final do mês, inclusive para a sobrevi­vência do aposentado ou pensionista.

De acordo com o pre­sidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Botucatu, neste mês de outubro os servidores que serão atingidos com o corte no Vale-Alimen­tação, por determinação do Tribunal de Contas do Estado, não foram atingi­dos, devido ao pagamen­to ter sido feito antes da divulgação oficial da decisão enquadrando a administração. “Neste mês de outubro, não te­remos problemas com as famílias que serão preju­dicadas com o corte, mas temos de encontrar uma solução até o próximo pa­gamento, pois felizmente em outubro os servidores já receberam os paga­mentos”, comentou Pas­cussi.

O Prefeito Mário Par­dini contou que nenhum servidor aposentado ou pensionista vai ficar sem receber os valores que tem direito, pois o Muni­cípio entende que o vale existiu na condição de re­ajuste salarial implantado no inicio dos anos 2000.

“Já estamos em enten­dimento para repassar­mos os valores de forma integral para os servido­res aposentados e pensio­nistas. Ninguém vai ficar sem receber o recurso, seja de R$ 590 ou R$ 690, de acordo com o direito estabelecido. Vamos co­locar esses valores no Va­le-Saúde”, comentou.

Reunião

Nesta terça-feira, 8, a partir das 9 da manhã, o Sindicato dos Servidores Municipais vai realizar um encontro com os apo­sentados e pensionistas no Teatro Municipal, no Paratodos, onde vai ser explicada a situação do Município e as implica­ções judiciais caso a admi­nistração continue pagan­do o beneficio. “Estamos convidando todos os apo­sentados e pensionistas para o encontro, onde va­mos apresentar as ações que estamos fazendo e buscando uma solução. O prefeito vai participar, ex­plicando que ele manterá o beneficio, mas nos resta encontrar um meio termo para regularizar o paga­mento, pois entendemos que o Vale é salário, con­forme ajuste em 2003, no famoso ‘Se Vira nos 30’ e depois com o vale subin­do para R$ 100 e assim sucessivamente”, comen­tou Pascussi.

Jornal Leia Notícias – Por Haroldo Amaral

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes