Botucatu: Prefeito anuncia fiscalização surpresa no Caimã e Santa Maria para identificar ocupação ilegal

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Habitação e a Caixa Econômica Federal, deve iniciar em poucas semanas, uma operação para identificar venda ou aluguel ilegal de casas financiadas pelo Programa Minha Casa Minha Vida, na Faixa 1, quase totalmente subsidiada pela União.

Em Botucatu, existem dois conjuntos habitacionais na Faixa 1, que serão os primeiros a serem fiscalizados: os residenciais Caimã, em Rubião Junior e o Santa Maria, na região do 24 de Maio.

A faixa 1 é destinado a famílias de baixa renda, em situação de vulnerabilidade social e não podem ser vendidos, conforme o contrato assinado com a Caixa Econômica Federal.

A informação foi dada pelo Prefeito Mário Pardini, na semana passada, durante entrevista na Radio Clube FM.

“Estivemos reunidos com o superintendente da Caixa Federal e definimos uma operação para identificar eventuais desvios contratuais com venda e ocupação irregular dos imóveis do Caimã e do Santa Maria, que tem finalidade social e não podem ser vendido ou alugado”, disse.

Conforme adiantou o chefe do executivo, o planejamento está prevendo visitas aos imóveis já denunciados, e os não denunciados, de surpresa.

“Se a pessoa sorteada, conforme os nossos cadastros não estiverem em casa e o imóvel estiver sendo ocupado por pessoa que não seja da família, faremos os procedimentos judiciais para recuperar o imóvel e entregar para aquele que realmente precisa”, confirmou José Carlos Broto.

Com Haroldo Amaral

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes