Botucatu: Com aprovação da maioria dos votantes, comunidade do Jardim Flamboyant aceita modelo cívico-militar em escola

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Luiz Tácito Virgínio dos Santos está bem próxima de se tornar o primeiro estabelecimento público de ensino a adotar o modelo cívico-militar em Botucatu. Consulta à comunidade definiu que o local deve aderir à proposta apresentada pelo governo Bolsonaro.

A consulta à comunidade, realizada no início da noite da quarta-feira (9), teve o total de 70 votantes.  Audiência pública de esclarecimento reuniu professores, direção acadêmica, pais de alunos e alunos, além do chamado quadro de apoio da instituição. Também estavam presentes o secretário municipal da Educação, Valdir Paixão, e os vereadores Jamila (PSDB), Cula (PSC), sargento Laudo (PP) e o presidente da Câmara, Edinei Carreira (PSB).

Em primeiro momento foram fornecidos esclarecimentos sobre o modelo a ser adotado e como isso afetaria o dia a dia acadêmico. Em seguida, ocorreu votação para medir, segundo aviso afixado na porta da escola, o “grau de aceitação do modelo cívico-militar” na instituição. O resultado, de 60 favoráveis ante 10 contrários, pode agilizar o processo de adesão.

O modelo de escola cívico-militar é uma proposta do governo federal para uma gestão escolar compartilhada entre educadores e militares. Na prática, a gestão seria compartilhada, com professores e pedagogos a cargo da parte de ensino e os militares com a administração e disciplina.

A EMEF Luiz Tácito Virgínio dos Santos, no Jardim Flamboyant, concentra 56 funcionários, além de 655 alunos matriculados do 1° ao 9° ano do Ensino Fundamental. A gestão atual é a cargo da Secretaria Municipal da Educação.

Uma enquete realizada durante evento na escola no último sábado (5), sondava a opinião da comunidade quanto à possível implantação. Responsável pela gestão do estabelecimento, a Prefeitura de Botucatu, por meio de nota oficial salientou, na oportunidade, que “caberá a comunidade escolar e pais de alunos decidirem sobre a mudança, para que o município ingresse ou não em um edital aberto para tal alteração junto ao Ministério da Educação”.

Agora, a Secretaria Municipal da Educação fará nova audiência em março de 2020 para esclarecimentos a comunidade. A partir disso, terão início os trâmites para a formalização de convênio para que a Luiz Tácito mude o sistema de ensino.

– Com informações Notícias Botucatu

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes