Botucatu: Aluno foi feito refém durante ataque com bombas e tiros de fuzil a banco: ‘Pensei que fosse morrer’

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um estudante de 31 anos, que foi feito refém e presenciou o assalto à agência da Caixa Econômica Federal, na madrugada desta quarta-feira (11), no centro de Botucatu (SP), contou ao G1 que pensou que fosse morrer no momento em que os assaltantes pediram para que ele ficasse em pé na faixa de pedestres.

O estudante contou que voltava de carona de São Paulo para Botucatu, quando o carro em que ele estava foi parado por um dos assaltantes na Avenida Dom Lúcio. O bandido pediu para que ele e as outras quatro pessoas que estavam no veículo saíssem e encostassem na parede.

“A gente estava dentro do carro. O cara veio com uma arma grande na nossa direção e no momento eu pensei que era só um assalto de carro. Ninguém estava entendendo. Não imaginava que isso ia acontecer em Botucatu”, relata o estudante, que pediu para não ser identificado.

Ladrões armados atacam agência bancária em Botucatu

Ladrões armados atacam agência bancária em Botucatu

Segundo a Polícia Civil, parte dos assaltantes explodiu a porta do estabelecimento e foi até os fundos da agência, onde também utilizou explosivos para destruir um cofre. O impacto foi tão grande que derrubou as paredes do banco.

Enquanto isso, outros criminosos, fortemente armados, renderam algumas pessoas que estavam na rua e fizeram dezenas de disparos, para intimidar os moradores. Câmeras de segurança de estabelecimentos da região flagraram parte da ação. 

Policiais encontraram 70 cápsulas de munições no local do crime em Botucatu — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Policiais encontraram 70 cápsulas de munições no local do crime em Botucatu — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Neste momento, segundo o rapaz, ele ouviu o primeiro estrondo e percebeu que se tratava de um assalto ao banco. Segundo a polícia, os criminosos encapuzados dispararam mais de 70 vezes e o barulho assustou os moradores da região. No entanto, não há registro de feridos.

De acordo com as testemunhas, o ação dos criminosos começou por volta das 1h30 e durou cerca de 40 minutos. O estudante disse que ouviu um dos assaltantes intimidando um refém dizendo: “você quer passar o Natal com a sua família?”.

Moradores foram feitos reféns em Botucatu — Foto: TV TEM/Reprodução

Moradores foram feitos reféns em Botucatu — Foto: TV TEM/Reprodução

Em um determinado momento da ação, segundo o morador, os ladrões também pediram para que pessoas ficassem em cima de uma faixa de pedestres.

“Levou a gente próximo a um estabelecimento na rua do banco. Lá, tinha uma faixa de pedestres e eles pediram para que cada pessoa ficasse em cima da faixa. Não sei se iam utilizar a gente de escudo humano, mas ali eu pensei que fosse morrer.”

Fuga e troca de tiros

Após a ação dentro da agência bancária, os criminosos libertaram os reféns, que subiram a avenida e aparecem nas imagens gravadas pelas câmeras de segurança. O morador contou que os assaltantes pediram para que eles continuassem sem camiseta, para que a polícia não os confundisse com os criminosos.

Grupo de moradores foi feito refém durante ataque a banco em Botucatu — Foto: TV TEM/Reprodução

Grupo de moradores foi feito refém durante ataque a banco em Botucatu — Foto: TV TEM/Reprodução

Ainda de acordo com o estudante, não houve confronto dos assaltantes com a polícia, que não chegou no local até a libertação dos reféns. De acordo com o tenente coronel da PM Fernando de Agrella, houve um breve embate entre criminosos e PMs em um local distante da agência bancária.

Ataque a banco em Botucatu tem explosão de cofre, tiroteio e moradores feitos reféns

Ataque a banco em Botucatu tem explosão de cofre, tiroteio e moradores feitos reféns

“A ação foi muito rápida, tanto da Polícia Militar quanto da Guarda Municipal. Inclusive ocorreu por pontos diferentes. Mas por se tratar de uma quadrilha especializada, havia pessoas fortemente armadas, inclusive nas entradas da polícia, e a polícia foi recebida a tiros nesses locais”, explica o tenente.

Além do banco, os criminosos invadiram e destruíram estabelecimentos próximos. A polícia está à procura dos assaltantes e vai periciar as imagens das câmera de segurança. Segundo o delegado Lourenço Talamonte Neto, os criminosos tinham uma estratégia para assaltar o banco.

Carro utilizado pelos criminosos foi encontrado abandonado na rodovia Geraldo Pereira de Barros — Foto: Arquivo pessoal

Carro utilizado pelos criminosos foi encontrado abandonado na rodovia Geraldo Pereira de Barros — Foto: Arquivo pessoal

“Essa modalidade criminosa requer um planejamento, uma estratégia, com certeza eles estudaram o local e infelizmente acabaram praticando o crime, mas a gente já tem estratégias de investigação que nos possibilitam chegar a autoria”, garante o delegado.

Ainda não se sabe a quantia que foi roubada da agência e, na manhã desta quarta-feira, um carro utilizado pelos criminosos, com placas de São Paulo, foi encontrado abandonado na rodovia Geraldo Pereira de Barros, sentido Piracicaba.

Agência bancária ficou destruída após ação dos criminosos em Botucatu — Foto: Arquivo pessoal

Agência bancária ficou destruída após ação dos criminosos em Botucatu — Foto: Arquivo pessoal

A agência foi interditada para a realização dos trabalhos da Polícia Federal e uma equipe foi acionada para trabalhar na limpeza e retirar os entulhos do banco. O helicóptero Águia também auxiliou nas buscas pelos criminosos, mas ninguém foi preso.

Em nota, a Caixa Econômica Federal informou que está cooperando integralmente com as investigações dos órgãos competentes e que as imagens das câmeras de segurança já estavam sendo enviadas à polícia.

Esclarece ainda que o clientes poderão realizar as operações bancárias nas agências Vital Brasil e a Vila dos Lavradores, ou ainda nas 10 unidades lotéricas da cidade.

Criminosos armados explodem cofre e assaltam agência da Caixa em Botucatu

Criminosos armados explodem cofre e assaltam agência da Caixa em Botucatu

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes