Botucatu: Vigilância Ambiental em Saúde captura enxame de abelhas na região Leste

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A captura de enxame de abelhas africanizadas é um trabalho realizado de domingo a domingo pela Vigilância Ambiental em Saúde, VAS. Como o manejo destes insetos deve ser executado com segurança, o trabalho de captura na maioria das vezes é feito no período noturno, longe dos olhares da maioria da polução.

Foi o que ocorreu na última segunda-feira, 29, na Vila Rodrigues Alves, após a VAS capturar um enxame migratório que se fixou na parede de um imóvel.

Enxame migratório são abelhas que estão de passagem, a procura de um local adequado para se fixarem. Nesse período de descanso, que pode ser de 12 a 48 horas, raramente irão atacar se não forem molestadas.

Em 2021, foram atendidas 222 solicitações de captura de enxame de abelhas e 361 de vespas. Em 2020, foram 519 solicitações de remoção de enxame de abelhas e 773 de vespas.

Para evitar acidentes com abelhas ou vespas é importante seguir algumas recomendações:

– Ao se deparar com um enxame de abelhas ou vespas, não tente realizar o manejo se não tiver conhecimento técnico para isso;

– Não jogue veneno ou água no enxame, pois isso poderá alvoroçar as abelhas ou vespas e ocasionar acidentes envolvendo pessoas e animais;

– Mantenha a calma e entre em contato imediatamente com a Vigilância Ambiental em Saúde, que avaliará a situação e promoverá o manejo com segurança.

A Vigilância Ambiental em Saúde atende de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas pelo telefone (14) 3813-5055.

Após horário comercial, finais de semana e feriados, o plantão da VAS deverá ser acionado através do 199 da Guarda Civil Municipal.

Com Prefeitura de Botucatu

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes