Botucatu: Vacinação em massa contra a Covid-19 deve começar no prazo de 15 dias, diz secretário

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Após o anúncio da inclusão de Botucatu em uma pesquisa para verificar a eficácia da testagem e vacinação em massa, as aplicações das doses da Oxford/Astrazeneca devem começar em, no máximo, duas semanas. Informação foi dada pelo secretário municipal de Saúde, André Spadaro, durante entrevista a uma rádio local. Meta será vacinar mais de 106 mil pessoas acima de 18 anos e que ainda não tenham recebido o imunizante.

O projeto é articulado pelo Ministério da Saúde e tem envolvimento direto da Unesp, Universidade de Oxford e Fundação Gates. Estudo terá duração estimada de oito meses, que incluirá a aplicação das duas doses e o acompanhamento da população que recebeu essas vacinas.

Além da efetividade contra as variantes, a pesquisa servirá de subsídio para comparar o quão eficiente foi a vacinação em massa em relação aos outros municípios da região. Botucatu conta com uma unidade do Hospital das Clínicas da Unesp e tem mais de 500 leitos de UTI, o que faz do município um polo de referência em relação às localidades vizinhas.

A iniciativa foi aprovada na terça-feira, 27, pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e estará apta para começar nas próximas semanas. As doses da vacina AstraZeneca/Oxford serão doadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) ao estudo.

Botucatu já havia sido pioneira na iniciativa de vacinação. Em janeiro, o município foi um dos primeiros a receber a CoronaVac, horas após a Anvisa autorizar seu uso emergencial. Até esta quarta-feira, 28 de abril, foram aplicadas 45.872 vacinas, sendo 29.270 da 1ª dose e 16.602 na 2ª dose.

Fonte: Notícias Botucatu

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes