Botucatu: Projeto da Prefeitura para deixar a Cidade mais segura não saiu do papel por falta de verba

Segundo informações do jornalista Haroldo Amaral, na Coluna Segredos, do Jornal Leia Notícias desta terça-feira, 04, a Central de Monitoramento, que dará mais segurança para Botucatu, não foi instalada por falta de recursos.

De acordo com o jornalista, o Prefeito Mário Pardini informou que a instalação da Central de Monitoramento, que há anos vem sendo prometida para a cidade, atrasou devido à falta de recursos, provocada pela tempestade, de 10 de fevereiro, e, posteriormente, pela pandemia da Covid-19, neste ano.

O Prefeito destacou que vários deputados têm apresentado emendas de recursos financeiros referentes à adequação dos prédios, mas no momento não existe R$ 150 mil por mês para as câmeras e outros equipamentos que fazem parte do sistema de monitoramento.

Em junho de 2018, a Prefeitura de Botucatu já havia divulgado sobre a Cidade ter uma ter uma “cerca virtual” com 17 pontos de monitoramento. Neste últimos dois anos, Botucatu já sofreu dois grandes ataques de quadrilhas criminosas.

“Câmeras instaladas nas entradas da Cidade, com alta capacidade tecnológica, a ponto de permitirem a leitura de placas de carros e, simultaneamente, consultar o sistema de veículos restritos da Polícia Militar, para acusar qualquer irregularidade. Basicamente são essas as funções da cerca virtual, uma das prioridades do Executivo na segurança pública e que avança para sair do papel.

Após visitar diversos municípios do Estado de São Paulo que utilizam a cerca virtual para monitorar seus principais pontos, como Indaiatuba, Jundiaí, Vinhedo e Limeira, a Secretaria Municipal de Segurança Pública está finalizando o projeto para a instalação inicial de 17 pontos de monitoramento na Cidade”, divulgou a Prefeitura

“Este é um projeto que vai nos ajudar a tornar Botucatu ainda mais segura. A maioria dos crimes de furto e roubo que ocorre em nossa Cidade é feita com veículos roubados em outros municípios. Com a cerca virtual podemos monitorar a chegada desses criminosos e agir antes deles praticarem crimes”, disse o Prefeito Mário Pardini em 2018.

“Depois de finalizado o projeto executivo, o que deve ocorrer já nas próximas semanas, a Prefeitura dará início a licitação para a contratação do serviço”, afirmava a reportagem da Prefeitura.

Haroldo Amaral – Jornal Leia Notícias