Botucatu: Prefeito deve divulgar neste domingo o Decreto e revelar se a Cidade irá seguir a Fase Vermelha do Plano SP

Após o Governo do Estado confirmar a regressão de Botucatu e região à Fase 1 (Vermelha) do Plano SP de combate à covid-19, diversos protestos e reclamações entre os empresários foram postadas e compartilhadas nas redes sociais.

A vigência do Decreto do Governo de SP tem início nesta segunda-feira, e na Fase Vermelha, a mais restritiva, as atividades econômicas são prejudicadas. Shopping centers e comércio não poderão funcionar, atendendo apenas em delivery. Serviços também não são permitidos. O consumo local em restaurantes e bares também estão proibidos, apenas no delivery. Academias de ginásticas e similares deverão fechar, bem como salões de beleza e barbearia.

A pressão agora está em cima do Prefeito Mário Pardini, que até o momento não se pronunciou sobre a decisão que tomará. Parte da população pede que ele siga as determinações do Plano SP, em função do aumento expressivo dos casos de Covid-19 na Cidade, outra parte pede que ele não siga, por entender que o comércio e estabelecimentos de alimentação e serviços não são os culpados pelo aumento de casos.

Segundo informações da Prefeitura de Botucatu, o Prefeito Mário Pardini e sua equipe estão definindo durante o final de semana o que será colocado no Decreto Municipal e a decisão será divulgada neste domingo, 24.

Até o momento, segue valendo o Decreto Estadual, que entra em vigor nesta segunda-feira, 25, com Botucatu e região na Fase Vermelha.

Protesto

Um grupo de empresários está se organizando para realizar um protesto em frente à Prefeitura, caso o Prefeito Mário Pardini siga as normas do Governo de São Paulo e mantenha Botucatu na Fase Vermelha.

Veja o que fecha na fase vermelha:

  • Shopping centers galerias e estabelecimentos congêneres
  • Comércio (funciona apenas no Delivery)
  • Serviços em geral
  • Bares, restaurantes e similares (funciona apenas no Delivery)
  • Salões de beleza e barbearias
  • Academias e centros de ginástica
  • Eventos, convenções e atividades culturais, como cinemas e teatros
  • Concessionárias

Seguem funcionando, mediante protocolos de higiene e distanciamento

  • Atividades religiosas, como missas e cultos
  • Supermercados, padarias e açougues
  • Serviços de saúde, inclusive farmácias e clínicas, além de hospitais
  • Transportadoras, oficinas de automóveis e motos, postos de gasolina
  • Serviços de transporte público
  • Bancos
  • Pet shops.

Jornal Leia Notícias

Scroll Up