Botucatu: Polícia Rodoviária prende 5 pessoas suspeitas de envolvimento com a quadrilha criminosa que atacou Botucatu

Atualizado: 11h40

A Polícia prendeu na noite de domingo, 2 de agosto, cinco pessoas que estariam envolvidas no roubo a banco na quarta-feira, 29 de julho, em Botucatu. De acordo com informações iniciais, foram presos um homem e 4 mulheres.

A prisão ocorreu na Rodovia Castello Branco, na praça de pedágio de Itatinga. Por volta das 19 horas, três veículos (HB20, Creta e Jeep Renegade) foram abordados pelo TOR – Tático Ostensivo Rodoviário, sendo que alguns dos elementos empreenderam fuga. Duas pessoas foram detidas já no pedágio.

A perseguição durou mais de 80 quilômetros pela Rodovia Castello Branco, e mais três suspeitos foram presos em Boituva.

Foram presas, por associação criminosa, quatro mulheres, 23 anos, 25 anos, 26 anos e 31 anos, e um homem de 41 anos. Um segundo homem fugiu na rodovia, durante a abordagem.

Uma das mulheres confessou que havia recebido uma quantia em dinheiro para verificar os indivíduos baleados em Botucatu, na ação criminosa que ocorreu na Cidade.

Segundo a Polícia, os presos estavam hospedados em uma pousada em Rubião Júnior. Em uma mochila, encontrada com uma das mulheres, foram encontradas roupas masculinas e material de primeiro socorros. Os cinco foram presos por associação criminosa.

Confira o relato da Ocorrência da Polícia Rodoviária:

De acordo com informações da Polícia Rodoviária, a equipe de TOR, em fiscalização pela Praça de Pedágio de Itatinga, na Rodovia Castelo Branco, no km 209, abordou um veículo Hyundai HB20, placas de São Paulo, que estava com pane mecânica, ocupado por três adultos, sendo dois homens e uma mulher e uma criança.

Durante esta abordagem, um veículo Hyundai Creta, de placas de São Paulo, ocupado por três mulheres, parou próximo à abordagem, informando estar junto com as pessoas do HB20.

A Polícia realizou a fiscalização da documentação dos veículo e das ocupantes e nada de ilícito foi constatado no momento. A condutora do Creta se apresentou como advogada informando que estava a passeio na região, voltando para São Paulo.

Os documentos foram restituídos e o veículo e as ocupantes do Creta liberados, mas neste momento, um homem, um dos ocupantes do HB20, entrou “sorrateiramente” no Creta e seguiu viagem, sem a autorização dos policiais rodoviários.

Foi iniciada uma perseguição pela equipe de TOR, e na Praça de Pedágio, também na Rodovia Castelo Branco, no km 111, em Boituva, outra equipes do policiamento rodoviário realizaram o cerco policial e abordam o veículo Creta. Neste momento um ocupante abriu a porta e fugiu para um matagal às margens da Rodovia. A Polícia realizou buscas na mata, mas até o momento não encontrou o fugitivo.

Foram presos um homem e quatro mulheres. Uma das mulheres que estavam no Creta confessou que havia recebido uma quantia em dinheiro para verificar os indivíduos baleados em Botucatu, na ação criminosa que ocorreu na Cidade.

Na mochila, de uma das mulheres, a Polícia Rodoviária ainda encontrou roupas masculinas e materiais de primeiro-socorros.  Segundo informações, essas pessoas que foram presas teriam vindo para Botucatu no final de semana e já estariam retornado para São Paulo, quando foram abordados pela Polícia.

Os cinco foram presos por associação criminosa.

Leia Notícias