Botucatu: Parque Linear deverá receber o nome do ex-vereador “Oswaldo Pagani”

O Parque Linear do Ribeirão Lavapés, que tem sido concebido pela Prefeitura de Botucatu deve receber o nome do ex-vereador Oswaldo Moreira Pagani (1928-2017). A denominação está prevista no Projeto de Lei nº6/2020, a ser apreciado pela Câmara Municipal na sessão ordinária da próxima segunda-feira, 2 de março.

A iniciativa é do próprio Executivo Municipal, que visa homenagear o ex-político que, nascido na cidade de Cambará (Paraná), mudou-se logo depois para Botucatu. Oswaldo trabalhou por 35 anos no Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER), chegando ao cargo de chefe da oficina da Residência de Botucatu.

Com vida ativa nos meios sociais botucatuenses integrou diversas ações seja na área religiosa ou esportiva como nos Vicentinos ou mesmo sendo diretor da Associação Atlética Botucatuense (AAB).  “Oswardão”, como ficou conhecido pelos botucatuenses, tinha um estilo único e ocupou a cadeira do Legislativo botucatuense por cinco legislaturas entre as décadas de 1970 e 1980. Candidatou-se pela primeira vez em 1969 pelo Arena- partido de situação dos governos militares. Foi líder do governo dos prefeitos Lico Silveira, Plínio Paganini e Jamil Cury.

Em abril de 2013 recebeu o título de “Cidadão Botucatuense”, por seu trabalho parlamentar onde contribuiu para a implantação da SABESP em 1973, a aquisição do prédio da antiga Agência dos Correios, onde hoje está instalada a sede da Prefeitura Municipal de Botucatu e a criação da Escola Professor Pedro Torres.

“Diante dessa riquíssima história de dedicação, amor ao povo e à cidade de Botucatu, podemos, sem sombra de dúvida, falar que o Senhor Oswaldo Moreira Pagani, o “Oswardão de Botucatu” merece a homenagem que a prefeitura está oferecendo em sua memória, porque defendeu essa terra como poucos e é reconhecido pela população”, frisa o prefeito Mário Pardini ao apresentar a justifica do projeto.

O parque linear do Ribeirão Lavapés consiste tem uma grande obra de infraestrutura que visa revitalizar mais de três quilômetros de margens. Com investimento de  R$12,5 milhões,  custeado através de um projeto apresentado ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) ainda em 2011, a obra prevê, além da recuperação das margens e calha do Rio Lavapés, a instalação de ciclovia, playgrounds, academias ao ar livre, paisagismo e outras melhorias.

Flávio Fogueral / Notícias.Botucatu

Scroll Up