Botucatu: Médico do HC diz que a retomada do futebol brasileiro neste momento seria uma irresponsabilidade

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF planeja promover a volta aos trabalhos dos times de futebol após a parada pela pandemia da Covid-19, o novo coronavírus. A entidade entrou em contato com uma sociedade médica científica para elaborar um protocolo de cuidados para o retorno dos times aos treinos nas próximas semanas.

O objetivo da CBF é criar um guia detalhado com um nível bastante minucioso de informações sobre distanciamento social, formato de treinamentos, procedimentos de convívio, regras para alojamento e cuidados com viagens. A partir da redação deste guia é que as equipes devem começar a retomar as atividades. O intuito é conseguir a liberação médica para retornar ao trabalho ainda neste mês.

A Fifa continua monitorando a situação da pandemia do novo coronavírus e a maior autoridade médica da entidade não vê boas perspectivas em um futuro próximo com relação à retomada das partidas. O diretor do Comitê Médico, Michel D’Hooghe, afirmou que o futebol não deve ser disputado até o início de setembro para limitar a propagação da covid-19 e, uma vez retomado, orientou que cartões amarelos sejam aplicados caso jogadores cuspam em campo.

Segundo o médico infectologista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, Dr. Alexandre Naime Barbosa, não é o momento de se pensar no retorno do futebol, mesmo que seja para treinos e jogos com portões fechados. “Não sabemos ainda se atingimos ou não o pico de transmissão. Os números são crescentes, a cada dia aumenta a quantidade casos e óbitos. Se a pandemia continuar mostrando números ascendentes, seria irresponsável uma retomada do futebol”, destacou Dr. Naime ao Jornal o Estado de SP.

Scroll Up