Botucatu: Máscaras que serão distribuídas pela Prefeitura foram compradas em Botucatu e fabricadas por oficinas de costura da Cidade

Logo que foi divulgado pelos veículos de comunicação de Botucatu que a Prefeitura irá distribuir, inicialmente, 80 mil máscaras de tecido (reutilizáveis), podendo chegar a até 150 mil máscaras, para a população, no combate ao novo coronavírus, começaram algumas reclamações e críticas infundadas.

Algumas pessoas disseram que as máscaras seria importadas da China, que não queriam o produto, que estaria “infectado” com a Covid-19.

O Jornal Leia Notícias conversou com o Prefeito Mário Pardini, que explicou a procedência das máscaras. “Elas são doadas por empresários. Eles negociaram com uma empresa de Botucatu. O fornecedor é de Botucatu. Segundo ele, há várias oficinas de costura da cidade trabalhando na fabricação destas máscaras”, disse.

A partir da próxima segunda-feira, 04 de maio, se tornará obrigatório o uso de máscaras de proteção mecânica para o acesso a bancos e supermercados de Botucatu. A medida fica estabelecida pelo decreto nº 11.974, que estabelece novas medidas de prevenção e combate a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Como forma de contribuir para que a população se proteja, a Prefeitura distribuirá inicialmente 80 mil máscaras de tecido (reutilizáveis) de casa em casa em bairros com maior presença de famílias socialmente vulneráveis.

“Continuamos recomendando principalmente o isolamento social e caso as pessoas precisem sair de casa para outros objetivos essenciais, que utilizem também as máscaras, inclusive no transporte coletivo. Vamos continuar cada um fazendo a sua parte, ficando em casa”, afirma o Prefeito Mário Pardini.

Além da distribuição casa a casa, a Prefeitura montará a partir de segunda-feira, 04, 16 pontos de distribuição em frente a supermercados, e outros três nos principais pontos de embarque do transporte coletivo no Centro (Igreja São Benedito, Camelódromo e Paratodos).

Leia Notícias – Foto Ilustrativa

Scroll Up