Botucatu: Família consegue na Justiça que Estado forneça equipamento para a pequena Ana Júlia

Uma decisão concedida pela justiça, na segunda-feira (16), determina que o Estado forneça o aspirador, oxigênio domiciliar BIBAP, para a pequena Ana Júlia de 5 anos, moradora do Jardim Aeroporto, em Botucatu. As informações foram passadas pelo advogado Dr. Mário China.

Entenda o caso

Ana Júlia, era uma criança feliz e saudável, quando em maio  de 2016  teve uma parada cardíaca e foi levada ao Pronto Socorro. Lá Ana teve mais duas paradas cardíacas, uma parada respiratória e hemorragia pulmonar. Os médicos diziam para a mãe Evelen Regina Pereira, que a situação era muito grave.

Ana Julia passou seu aniversário na UTI. Dias depois, sua recuperação avançava e a menina foi encaminhada para a enfermaria. Lá apesar da melhora, Ana teve mais uma parada cardíaca. Neste momento, Ana Julia teve uma lesão cerebral. Há 8 meses a pequena respira através de traqueostomia.

Atualmente sua situação é estável e para voltar para sua casa, Ana precisa de um aparelho chamado “Bipap Siclony”. Segundo Evelen, o aparelho custa cerca de R$ 20 mil reais e o estado não fornece.

A mãe de Ana Júlia realizou diversas campanhas para conseguir levantar o valor do aparelho e também entrou com o pedido na justiça.

Pelo telefone, Evelen disse que os preparativos para receber Ana Júlia em casa estão em andamento “Utilizamos o dinheiro arrecadado na campanha, para comprar material de construção para fazer um quartinho só para ela e adaptado com as necessidades dela. Ontem ganhamos a mão de obra, pois não tínhamos como pagar.

A mãe contou também que além do BIBAP, outros equipamentos para manter Ana Júlia viva são necessários. ” Precisamos de um monitor de oxímetro e um balão de ar. Fora os custos com energia para manter os equipamentos ligados. 

Os pais de Ana Júlia estão sem trabalhar e se dividem entre a vida no hospital com a menina e em casa com o outro filho do casal. “Toda ajuda é bem vinda e abençoada”, agradeceu a mãe.

A família também espera uma perícia no INSS, agendada para o dia 5 de fevereiro. “Receber o benefício mensal será fundamental para os cuidados que a Ana Júlia precisa agora em diante”, arirma Evelen.

A Fazenda do Estado ainda não foi informada sobre a decisão concedida ontem. O prazo para fornecimento do equipamento deverá ser fixado, após a notificação da sentença.

Quer ajudar a Ana Júlia também? Siga a página Todos pela Ana Julia

Leia Notícias

Scroll Up