Botucatu: Grupo faz manifestação em Botucatu pedindo rigor na apuração de denúncia de assédio envolvendo Fernando Cury

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um grupo de manifestantes pediu rigor na apuração quanto a denúncias de assédio na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) envolvendo o deputado estadual Fernando Cury (Cidadania).

O ato ocorreu na noite desta segunda-feira, 21 de dezembro, em frente à Câmara Municipal de Botucatu. Cerca de 20 pessoas, em sua maioria mulheres, pediram que fosse instalado rapidamente procedimento do Conselho de Ética para apurar as denúncias.

A manifestação ocorre cinco dias após a sessão extraordinária que analisaria o orçamento paulista para 2021. Durante a reunião, a deputada do PSOL conversava com o presidente da Alesp, Cauê Macris, quando Fernando Cury se aproximou por trás, vindo a colocar e manter as mãos na lateral da parlamentar, na altura dos seios. O ato foi gravado pelas câmeras instaladas no plenário que faziam a transmissão ao vivo, na madrugada de quinta-feira, 17 de dezembro.

O ato foi repudiado imediatamente por Isa Penna, que subiu horas depois à tribuna da Alesp para denunciar o caso. Na sequência, Cury também aproveitou o espaço para se desculpar pelo ato e dizer que não tinha intenção do ocorrido. Mesmo assim, a atitude levou a denúncia, causando repercussão nacional. A Câmara dos Deputados aprovou moção de apoio à parlamentar e o Cidadania, partido do deputado, instaurou procedimento em seu Conselho de Ética, suspendendo o botucatuense de qualquer atividade dentro da legenda. Há a possibilidade de expulsão do Cidadania.

Nesta segunda-feira, 21 de dezembro, a Comissão de Ética da Alesp conseguiu o quórum necessário para instaurar processo ainda no recesso parlamentar.

O deputado Campos Machado assinou documento que solicita a abertura, em 7 de janeiro, das apurações. Se for condenado, Fernando Cury pode até perder o mandato.

Ainda nesta segunda-feira, o Conselho Municipal de Políticas Públicas Para Mulheres emitiu nota oficial, classificando o ato como inaceitável.

“O assédio é inaceitável em todos os espaços. Precisamos corrigir as desigualdades de direitos que nós mulheres sofremos. O Conselho de Políticas para as Mulheres de Botucatu repudia os atos do deputado Fernando Cury contra Isa Penna”, salienta o documento.

Nota
O assédio é inaceitável em todos os espaços. Precisamos corrigir as desigualdades de direitos que nós mulheres sofremos. O Conselho de Políticas para as Mulheres de Botucatu repudia os atos do deputado Fernando Cury contra Isa Penna.

Publicado por Conselho Municipal de Políticas Públicas Para Mulheres em Segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Flávio Fogueral – Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes