Botucatu: Funcionários do Hospital de Covid no AME sofrem com o atraso de pagamento

Funcionários do AME – Ambulatório Médico de Especialidades de Botucatu, estão com os salários atrasados há quase 1 semana e seguem sem previsão de pagamento. São dezenas de profissionais da saúde, limpeza e administrativo que sofrem com os transtornos causados pela falta da remuneração mensal referente ao mês de abril, desde quando o local virou Hospital de Campanha para pacientes com Covid.

A denúncia foi encaminhada para o Jornal Leia Notícias que ouviu os funcionários e a entidade que faz a gestão do AME, a Organização Social em Saúde Irmandade da Santa Casa de Andradina.

De acordo com as informações obtidas pelo LN, o atraso ocorre pelas suspensão dos atendimentos médicos para que o local acolhesse pacientes com Covid, na modalidade Hospital de Campanha.

O pagamento dos funcionários ocorre com o repasse do Governo do Estado de SP para a OSS. A Organização alega que o Governo não realizou o pagamento dos serviços prestados dentro da data, para que os funcionários recebessem seus salários no 5º dia útil do mês.

O que agrava a situação é que o Governo não confirma o dia em que o repassar será feito. Em nota, a Assessoria do Estado apenas informou que Os atendimentos no Hospital de Campanha do AME de Botucatu estão mantidos normalmente. O pagamento de funcionários é responsabilidade da contratante, à qual os repasses ocorrem em conformidade com a programação orçamentária e devem ocorrer nos próximos dias.

Já a gestora afirma que só pode manter os pagamentos com o repasse do Governo Estadual e que segue aguardando o recebimento do repasse para pagar os funcionários.

Sem uma posição sólida, os funcionários sofrem com o atraso. ” Tem funcionário da limpeza que está passando necessidade. Tem funcionário com o aluguel atrasado e que pagará multa de R$ 120,00 por dia. Não sabíamos do atraso e por isso ninguém se programou antes para evitar transtornos.”, desabafou uma funcionária.

” O pessoal queria parar o trabalho, mas não é justo com os pacientes com Covid que estão lá. Queremos que a população saiba que o Governo não está honrando com os nossos salários”, desabafou um funcionário.

Com a pandemia, muitas famílias perderam o complemento da renda e quem ficou empregado na linha de frente, é responsável pelo sustento da casa. ” Queremos apenas o que é nosso por direito. Quando recebermos os salários, dará apenas para pagar os juros das contas”, finalizou uma funcionária da saúde.

Jornal Leia Notícias

Scroll Up