Botucatu: Ex-Secretário de Saúde, Caldas sugere que Pardini alerte pessoalmente a população sobre riscos da Covid-19

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A cada dia que passa fica mais complicada a gestão da pandemia em Botucatu por conta das aglomerações e rejeição dos cidadãos às medidas de controle sanitário contra o coronavirus, o que tem provocado o aumento de casos da doença, internações e exames preventivos que estão sendo realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde, Hospital das Clinicas e Faculdade de Medicina.

Só nos primeiros dias de 2021 foram 3 mortes de moradores de Botucatu. Por outro lado a média de pessoas contaminadas pelo vírus chegou a 45 pessoas por dia, conforme dados divulgados pelos professores Antônio Luiz Caldas Júnior, ex-vice-prefeito de Botucatu, e João Carlos Vieira.

Questionado sobre o que sugeriria para conter o avanço da doença na cidade, Caldas, que é epidemiologista e professor de saúde pública aposentado da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB), destacou a necessidade de se manter isolado, evitando, por exemplo, levar todos da família para compras em lojas e supermercados, uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social.

“Houve um afrouxamento desde novembro e isso tem impactado no atendimento no HC e Unimed, com doentes e mortes. Fazemos muitos testes, mas mesmo assim as pessoas estão pegando a doença. Logo após a eleição enviei meus votos de congratulações ao prefeito Mário Pardini e também um estudo que eu e o Vieira fizemos. Sugeri que o Pardini usasse o enorme prestigio que ele tem, em torno de 85% dos votos dos botucatuenses, para alertar a população sobre isolamento, distanciamento, uso de máscaras para circular na cidade e também sobre o álcool em gel, que ajudam a proteger a comunidade”.

Conforme os números agregados em uma planilha com dados do Município, HC e Estado, nos últimos 14 dias houve um aumento de 17,8%, ocupando 83% do leito UTI do HC e 60% da UTI da Unimed. Todos os leitos de UTI Covid de Botucatu da rede particular e pública está na média de 76,5%

Pelos dados compilados por Caldas e Vieira, foram 118 novos casos confirmados em 14 dias, nos testes realizados pela Central de Coronavírus e Hemocentro da Unesp. O aumento de casos positivos foi de 23,9%.

Acumulado, desde março, início da pandemia em Botucatu, foram 4551 casos confirmados da doença, com 61 mortes e 4073 recuperados. Na quinta-feira, dia 7, a cidade tinha 417 casos ativos da doença com acompanhamento de profissionais de saúde, 394 pessoas em isolamento domiciliar com sintomas leves ou que tiveram contatos com infectados. Hospitalizados de Botucatu eram 23 pessoas.

Pardini

O Prefeito Mário Pardini, ouvido pela reportagem, destacou que em todas as entrevistas que dá nas emissoras de rádio, jornal, sites e canais de televisão tem repetido à exaustão o alerta sobre o distanciamento social, uso de máscara e de álcool em gel nas mãos e evitar aglomerações.

Pardini lembrou que no início da campanha de conscientização, a Prefeitura colocou carros de som percorrendo as ruas da cidade e propagandas em veículos de comunicação, orientando sobre os cuidados para evitar a pandemia.

Ele ressaltou, ainda, que a cidade tem bons indicadores no combate a pandemia e não descartou novamente os carros de som e propagandas diversas.

O Prefeito anunciou que no sábado deve ocorrer um evento para divulgar a campanha de vacinação que o Estado pretende iniciar em 25 de janeiro. “Estou conversando com o Secretário de Saúde, André Spadaro, para planejarmos uma ação para divulgarmos a campanha de vacinação na cidade, temos as seringas e equipamentos para armazenar os produtos e devemos anunciar, em poucas horas, ações que estimulem a comunidade a manter os cuidados. São várias medidas que estamos planejando”, afirmou.

Conforme apurou a reportagem, o município pretende realizar campanhas estimulando a vacinação, orientando sobre as primeiras pessoas que serão vacinadas e a estrutura a ser usando na vacinação.

Haroldo Amaral – Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes