Botucatu: Esperando as chaves desde 2019, sorteados do Cachoeirinha 3 protestam e cobram a Prefeitura

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Sorteados para o Bloco 3 do Residencial Cachoeirinha, na região da Cohab II, em Botucatu, estão cobrando uma posição oficial da Prefeitura sobre a entrega das chaves.
Nesta sexta-feira, 08, um grupo de moradores decidiu acampar em frente ao Cachoeirinha, como protesto pela situação.
As pessoas foram sorteadas em abril de 2019. A promessa inicial era que eles poderiam mudar no final de 2019, o que não se concretizou.

“Faz 2 anos que estamos na espera do Cachoeirinha 3. Já foi entregue o 1, o 2 e o 4 e nós ficamos aqui na saudade. Estamos aqui lutando. Do jeito que está não tem condições. Do jeito que estão não tem como ficar mais. Nos passaram que em setembro de 2019 iriam nos entregar os apartamentos. Estávamos na expectativa de passar o Natal de 2019 nos nossos apartamentos, mas infelizmente não deu certo.
Ficaram marcando data e data, mas a chave, mesmo que é bom, nada”, desabafou Tatiani Valério Camargo, uma das sorteadas do Cachoeirinha 3 e uma das líderes do protesto.

O financiamento dos apartamentos foi por meio do Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida, que prevê o pagamento em até 120 meses, com prestações mensais que variam de R$ 80 a R$ 270, conforme a renda bruta familiar.
Enquanto esperam uma nova data de entrega da Prefeitura, os sorteados seguem sofrendo com a falta de resposta e pagando aluguel. “Fomos sorteados e aguardando há anos para receber as chaves. Enquanto a Prefeitura fica dando uma data atrás da outra, seguimos pagando aluguel e os apartamentos fechados”, completou a manifestante.

Anteriormente, o Poder Público havia justificado o atraso da entrega por problemas com a empresa responsável pela obra.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Botucatu, que emitiu uma nota.

“A Prefeitura se pronunciará sobre o prazo de entrega do Residencial Cachoeirinha 3 após manifestação da Caixa Econômica Federal, visto que a participação da Administração Municipal se dá apenas na apresentação de projeto e intermediação para viabilização da obra. Contratação e gestão da obra são de responsabilidade da agente financiadora, no caso a Caixa. A Prefeitura se solidariza com a angústia das famílias e se compromete a continuar acompanhando de perto a situação para cobrar rápida solução.”

A Assessoria de Imprensa da Caixa Federal, em Bauru, informou que está fazendo o levantamento da situação e, em breve, irá se manifestar.

Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes