Botucatu: Casos de animais envenenados aumentam na cidade

Nos últimos 4 dias, Botucatu registrou 3 mortes de gatos por envenenamento. Esse número pode ser maior, já que nem todos os tutores conseguem identificar a morte dos seus animais ou divulgam os casos.

Na maioria das vezes, os suspeitos são vizinhos que não toleram animais, seja por conta dos miados e latidos, arranhões em carros além de fezes e urina nos quintais.

Matar animais é crime. O que trata disso é o artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais, de 1998. A lei prevê detenção de três meses a um ano, além de multa, para quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar” qualquer tipo de animal. Se houver a morte do bichinho, a pena aumenta até um terço. Quem praticar “experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos” também pode sofrer a mesma condenação.

Dois gatos foram envenenados na última sexta-feira (13). Muitos animais são mortos nesta data para serem utilizados em rituais. Porém os registros de mortes na Vila Carmelo, Comerciários e Vila Pinheiro têm ocorrido com frequência.

Sem denúncias formais e provas que comprovem a autoria do crime, os animais continuam sendo mortos em todos os pontos da cidade.

Como evitar?

  • Não permita que cães lambam calçadas e jardins durante o passeio. Você nunca sabe que tipo de produto pode ter por ali.
  • Evite que seu gato saia na rua. Gatos são caçadores e, mesmo com boa alimentação em casa, podem ser atraídos por um pedaço de carne com veneno.
  • Denuncie! Registre Boletim de Ocorrência quando uma morte suspeita ocorrer.

Leia Mais: Botucatu: Envenenamento de gato vira caso de polícia no Comerciários 4

Botucatu: Gato é envenenado na Vila Carmelo


Fonte: Leia Notícias

 

 

Scroll Up