Botucatu: Casal realiza o sonho e trará Parque Ecológico para a Cidade

O casal Dr. Marcio Cezar Janjacomo e Andrea Isabelle Baka Janjacomo, grandes admiradores da natureza e protetores do meio ambiente, a partir de algumas visitas a parques que se dedicam a proteção da fauna, sonharam com a possibilidade de construir um refúgio que pudesse abrigar animais da fauna silvestre e ao mesmo tempo as futuras gerações tivessem a oportunidade de apropriar-se dessa admiração e cuidado com o meio ambiente. Desse sonho nasceu o EcoParque das Aves Botucatu, que tem previsão de ficar pronto em 2022, na Rodovia João Hipólito Martins, a Castelinho.

A família Janjacomo encontrou em seu caminho uma equipe técnica que compartilha destes mesmos princípios e a partir desta união de valores e ideologias foi criada a ONG EcoAves que vem trabalhando para tornar o sonho realidade.

De acordo com o projeto, O EcoParque terá um grande anfiteatro a céu aberto, para 130 pessoas, além de um café lounge, área para piquenique, viveiros, viveiros de imersão, jardim contemplativo, museu, trilhas ecológicas e um borboletário.

O EcoParque também terá um Centro de Convenção, com restaurante com vista panorâmica, 10 lojas e um estacionamento para cerca de 200 veículos.

O ECOPARQUE DAS AVES

O EcoParque das Aves Botucatu é um grande empreendimento voltado a conservação da fauna e da flora local que está sendo projetado para o Município de Botucatu.

O Parque abrigará em especial, animais oriundos do tráfico de animais silvestres. Esses animais apesar dos inúmeros esforços de reabilitação não têm condições de retornarem a natureza, e por isso, acreditamos que merecem viver em um local no qual o bem-estar seja prioridade, e nós do EcoParque daremos a eles a qualidade de vida que merecem.

Também será um local voltado a educação ambiental, no qual, os visitantes adultos, crianças e adolescentes terão a oportunidade de obterem conhecimentos sobre a importância da conservação da nossa biodiversidade e as consequências de seus atos para as presentes e futuras gerações.

“Nossas futuras estruturas serão compostas por um setor comercial repleto de infraestrutura e entretenimento, e o setor dos animais que contará com estruturas para garantir o bem estar dos animais e proporcionar uma experiência única a seus visitantes, local onde poderão entrar em contato com a natureza e viver experiências inesquecíveis”, destacam os responsáveis.

 EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Acreditamos que o equilíbrio entre o homem e a natureza é algo possível de ser alcançado. Ações que apoderam os cidadãos de conhecimentos sobre as consequências de seus atos para o futuro, os tornam mais conscientes e responsáveis pela proteção da biodiversidade. Com isto o EcoParque das Aves Botucatu, através de suas ações educativas, busca não só incentivar novas atitudes mas sim promover a mudança de valores do ser humano em relação ao meio ambiente.

ÁREA DE SOLTURA E MONITORAMENTO DE FAUNA

Animais silvestres acidentados, resgatados do tráfico ou abandonados, são encaminhados aos Centros de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) e aos Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) para que possam receber os cuidados necessários. Após receberem tratamento e os cuidados necessários, alguns animais são avaliados como saudáveis e aptos para retorno a natureza, e podem então serem devolvidos ao seu habitat natural.

O processo de retorno do animal ao habitat natural pode parecer simples como apenas abrir a porta da gaiola e realizar a soltura. Porem este processo torna-se muito complexo devido a quantidade de cuidados e fatores envolvidos como, avaliação prévia e estudo da comunidade de fauna pré-estabelecida na área onde será realizada a soltura, reabilitação e acompanhamento constante do animal, avaliação do sucesso da soltura, etc.

Inicialmente as áreas onde os animais serão soltos devem passar por estudos prévios e apresentarem cadastro junto aos órgãos ambientais competentes, que as certifica legalmente como Áreas de Soltura e Monitoramento de Fauna (ASMF). As ASMF são empreendimentos responsáveis pelo recebimento de animais silvestres para soltura e monitoramento, garantindo que possam retornar com segurança ao ambiente que habitavam e exercerem seu papel no ecossistema.

Com isso o Eco Parque das Aves Botucatu criou o projeto EcoAsas, o qual tem por objetivo a criação de uma ASMF dentro da área de APP (Área de Proteção Permanente) do Parque. A implementação desta área de soltura voltada a reintrodução, reforço populacional e experimentação, tem como objetivo favorecer que uma quantidade maior de animais retorne a vida livre além de dar mais vazão aos CETAS e CRAS que sofrem com a superlotação de animais, assim como promover estudos que visem a preservação e conservação das espécies.

 “Acreditamos que o que conecta a natureza com os seres humanos é a educação, ciência, desenvolvimento sustentável e preservação do meio ambiente. ​O EcoParque das Aves Botucatu será um lugar de dedicação ao bem-estar animal, educação ambiental, cultura e lazer”, finalizam.

Saibe mais sobre o EcorParque das Aves de Botucatu

http://www.ecoparquedasaves.com

Facebook: @ecoparquedasaves

Telefone: (14) 99683-9804

Fonte: Divulgação

Scroll Up