Botucatu: Cão da raça pitbull ataca cachorrinha pelo vão da grade de portão na frente de criança

Uma cachorrinha de pequeno porte morreu na última quarta-feira, 26 de janeiro, após ser atacada pelo vão do portão da casa de uma família na região da Vila Maria.

O tutor da cachorra contou em entrevista para a rádio Clube FM nesta sexta, 28, que sua filha estava acompanhada da cachorra da família dentro do quintal da casa. Um cão pitbull, que passeava pela rua ao lado do seu tutor, acabou atacando a cachorra da raça poodle, de 13 anos, pelo vão da grade do portão.

” Uma cena de filme de terror”, relatou o pai da menina e tutor da cachorrinha.

O animal que foi atacado ficou muito ferido e sofreu diversas fraturas expostas, causadas pela força do ataque. A criança presenciou toda a cena e segue muito assustada. A cachorra morreu a caminho do atendimento veterinário.

Leia também: Botucatu: Polícia Civil apura morte de cachorra após ataque de pitbull

É Lei

A condução destes cães, não só dos pitbulls, mas também dos American Staffordshire, Mastim Napolitano, Rottweiler e outros (veja a lista completa abaixo), em locais de acesso público deve ser feita com guia curta e focinheira. É a lei federal n°. 2.140, de 2011, que “dispõe a obrigatoriedade do uso da focinheira e estabelece regras de segurança para a condução responsável de cães de grande porte e/ou de raças consideradas perigosas”.

Em Botucatu, a lei municipal nº 4904, de 2008 também fala sobre o passeio de animal de grande porte em locais públicos:

Todo cão, ao ser conduzido em vias e logradouros públicos, deve, obrigatoriamente, usar coleira ou enforcador e guia, adequadas ao seu tamanho e porte, sendo conduzido por pessoas com idade e força suficientes para controlar os movimentos do animal.

Leia Notícias ( Foto Ilustrativa)