Botucatu: Calor? Confira a situação das cachoeiras da cidade para se refrescar

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Quando faz calor em Botucatu, o que vem a cabeça da maioria das pessoas são as cachoeiras para se refrescar.

A cidade que já foi destaque pelas quedas de água naturais e de muita beleza, hoje passa por uma diminuição dos pontos turísticos acessíveis a população e aos turistas.

Confira abaixo a situação de cada cachoeira na cidade:

Importante: Confira nossas dicas de segurança para evitar acidentes e nunca deixe lixo nos pontos turísticos. Condutas inadequadas de frequentadores reduziram o número de lugares permitidos para lazer.

1. Cachoeira da Pavuna – 5 quedas (Botucatu / São Manuel)

Essa cachoeira, na verdade fica em um lugar meio confuso entre Botucatu e São Manuel. O fato é que a entrada dela fica logo antes do pedágio de São Manuel, do lado direito para quem está vindo de Botucatu. A entrada custa R$10 por pessoa.

Das 5 quedas, apenas 3 estão liberadas. As outras duas estão interditadas por conta dos estragos da forte chuva de fevereiro.

2. Cachoeira da Indiana (Botucatu)

Fica embaixo da serra, no caminho é possível conhecer o morro onde fica a Base da Nuvem. Passando a entrada para esse morro, continue descendo até chegar em uma linha de trem. Deixe o carro ali por perto e desça até o riacho que passa ao lado. Vá subindo pelo leito e margens do rio e assim que encontrar outro riacho que se junta com o primeiro, continue seguindo para o rio da direita. Depois de uma meia hora de caminhada pelas pedras, você chegará na cachoeira.

3. Cachoeira da Marta (Botucatu)

INTERDITADA por tempo indeterminado. Obras de reparo devido a forte chuva de fevereiro. Construção de Banheiros

4. Cachoeira Véu da Noiva (Botucatu)

FECHADA por tempo indeterminado. Obras de construção da Represa do Rio Pardo.

Todas as outras cachoeiras da cidade estão dentro de propriedades particulares sem autorização para visitação e frequência de público.

Todo cuidado é pouco!!

 1– Não use chinelos de dedo

Confortáveis, os chinelos de dedo são a primeira opção quando se trata de caminhadas ou mesmo para os acompanhantes dos 4×4. Há dois pequenos problemas quanto a esse calçado:

  • se você entrar na água com ele, a correnteza pode levar e você ficar sem ele.
  • por serem escorregadios, podem fazer você cair ou mesmo podem ficar presos na lama.

Uma boa solução nesse caso seria levar  uma sapatilha emborrachada (para rios e cachoeiras). Trata-se de calçados com solado próprio para água.

Caso contrário, vá de tênis e os calce depois de ter secado seus pés.

2 – Cuidado com as brincadeiras

“Brincadeira tem hora”. Todo mundo já ouviu esse ditado e, em se tratando de cachoeira, é bom levar a sério. Empurrar, dar tombo em colegas pode ser algo legal para você, mas evite. Certas quedas podem ter consequências fatais.

Brinque com responsabilidade.

3 – Não consuma bebidas alcoólicas nem se entorpeça

Os cuidados em cachoeiras também englobam o antes de entrar nelas. Mortes em rios e cachoeiras devido a embriaguez são algo recorrente. Ao sair para fazer sua trilha, seja de carro, seja de moto, seja a pé, não faça uso de bebidas alcoólicas ou de entorpecentes. Você precisa de sua razão, de seu juízo perfeito para tomar decisões acertadas.

Se você gosta de uma cervejinha, beba-a depois de voltar da trilha, em um local seguro. Não arrisque sua vida à toa.

4 – Evite cachoeiras em dias chuvosos

Ter cuidado com a natureza é algo de que todos precisamos. Mantê-la bem preservada é essencial para nossa vida; porém, precisamos tomar cuidado com ela. Os cuidados e cachoeiras também são importantes na hora de se planejar a ida.

Quem vai a cachoeiras em dias chuvosos, corre três sérios riscos:

  • trilhar um caminho mais lamacento, podendo escorregar e sofrer um acidente;
  • ter sua visibilidade prejudicada devido a possíveis neblinas;
  • poder ser levado por uma tromba d’água. Não corra esse risco em vão.

5 – Respeite a sinalização do local

Gosta de aventura? Isso é excelente. Mas se lembre de respeitar a sinalização de locais mais perigosos. Não tome banho em locais proibidos ou mais perigosos. Os avisos são para preservar a sua vida.Fique atento!

6 –  Atenção na hora de mergulhar

Você gosta de mergulhar? Cuidado! Não entre de cabeça. Fique atento aos obstáculos naturais. Os cuidados em cachoeiras  englobam esse tipo de atenção. Alguns poços costumam ter obstáculos mais discretos e que muitas vezes não são vistos.

Mesmo que conheça o local há anos, as águas se movimentam com frequência, trocando pedras de lugar e  abrindo buracos em pontos que não existiam. Isso além de trazer outros entulhos desconhecidos para a água, causando não só afogamentos, como acidentes graves. Entre na água com cautela.

7 – Olho nas crianças

Aproveitar o off-road e as belezas naturais em família é algo fantástico. Mas, para quem tem crianças, é sempre  bom redobrar os cuidados em cachoeiras. Fique sempre de olho  nelas ou  mantenha um adulto responsável por cuidar delas. Como são aventureiras e exploradoras, elas não temem o perigo real que as cachoeiras representam. Olho nelas!

8 – Cuidado com os obstáculos naturais

Chegar a uma cachoeira nem sempre é fácil. Muitas vezes existem obstáculos naturais que tornam o caminho difícil de se atravessar.

Nas áreas mais difíceis de atravessar, faça o simples. Não arrisque pulos e se possível, caminhe usando as mãos também. Tropeços, tombos e machucados podem ser evitados se você optar por caminhar de forma segura.

Ao se chegar ao poço ou mesmo a uma parte da cachoeira, fique atento. Rochas e raízes são arrastadas pelas correntes e ficam no fundo do rio, podendo atrapalhar o trajeto dos mais desatentos.  Antes de dar um passo, teste se está seguro antes de colocar seu peso todo sobre o apoio, seja uma pedra, um tronco ou um galho.

9 – Verifique a temperatura da água

Muitas vezes, ao entrar em um poço, o banhista se joga totalmente na água. Não faça isso. Verifique primeiro a temperatura. Quando ela for gelada demais, opte por entrar aos poucos. Saiba que a diferença de temperatura entre a água e o seu corpo pode provocar cãibras em seus músculos.

E o pior: se você estiver com cãibras em um poço profundo, pode correr o risco de se afogar.

10 – Conheça a região

Os cuidados em cachoeiras devem ser pensados até mesmo antes de ir até elas. Visitar uma cachoeira é algo que deve ser bem planejado. Antes de ir a uma, saiba se ela é adequada para banhos, se é possível de ser acessada sozinha ou se necessita de guia.

Se você não conhece a região para onde vai, leve alguém que já conheça ou procure um guia para ajudá-lo. Assim você pode aproveitar melhor seu passeio. (com Água x Terras)

Leia Notícias com informações COMUTUR

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes