Botucatu: Caio faz acordo coletivo para reduzir 30% dos salários e jornada de trabalho. 120 funcionários deixaram a fábrica

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A direção do Grupo Caio apresentou nova proposta de redução salarial e de jornada de trabalho a seus mais de dois mil funcionários de todas suas unidades fabris, principalmente em Botucatu e Barra Bonita. Aprovada pelos colaboradores nesta segunda-feira, 8 de março, a empresa pagará 30% a menos nos vencimentos e terá menos períodos trabalhados pelos próximos 120 dias.

Votação do acordo coletivo ocorreu de maneira secreta, onde 2018 colaboradores fizeram seus votos. Desse total, 67% concordaram com o apresentado pela direção da montadora de ônibus.  Na última sexta-feira, 5 de março, ocorreram 120 demissões na empresa, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Botucatu. A entidade frisa que 95% dos desligamentos partiram dos próprios colaboradores.

A Caio Induscar, empresa fabricante de ônibus,  tem seu e parque fabril em Botucatu e filial na cidade de Barra Bonita, SP, com uma área total de 470.227,01 mil m² e 87.612,24 mil m² de área construída. Tem cerca de 3000 colaboradores em empregos diretos na fábrica. Sua capacidade de produção é de até 40 carrocerias ao dia na planta de Botucatu, e 10 carrocerias ao dia na planta de Barra Bonita.

Procurado pela reportagem, o Grupo Caio frisa que a medida deve-se “à lenta recuperação do mercado, que impacta diretamente em nossas vendas e produção” e que com a adesão fica garantida a empregabilidade dos colaboradores, bem como a manutenção dos benefícios como plano de saúde e odontológico para todos os colaboradores.

As medidas poderão ser modificadas em caso de reaquecimento de mercado, bem como da retomada da produção acima dos patamares atuais.

Confira a nota oficial do Grupo Caio

O Grupo Caio, um dos maiores conglomerados industriais e o maior empregador da região, sempre prezou pela manutenção dos empregos o quanto possível e da saúde financeira das empresas.
Estamos há um ano passando por uma pandemia de alcance global, que tem atingido empresas de diversos segmentos e impactado negativamente nas empresas de transporte coletivo de passageiros. Em 2020, realizamos diversos Acordos e aderimos também ao Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm).Diante da lenta recuperação do mercado, que impacta diretamente em nossas vendas e produção, foi proposto um Novo Acordo aos nossos colaboradores, votado em Assembleias nesta segunda-feira, dia 08 de março, o qual obteve teve aprovação dos colaboradores das empresas do grupo: Caio (fabricante de ônibus) unidades Botucatu e Barra Bonita; Fiberbus (compósitos); Tecglass (vidros); CEAC (Centro Administrativo Caio). Dessa forma, o Acordo entra em vigor a partir da próxima quarta-feira, dia 10 de março, com 120 dias de duração, até o dia 07 de junho.

O Acordo prevê a redução de jornada e salário mensal máxima em até 30%, para todos os colaboradores, com escala alternada de trabalho. Por liberalidade, as empresas do Grupo pagarão a 1ª parcela do 13º salário, dividida nos quatro meses do Acordo, para complementar o valor mensal recebido.

É importante frisar que:
⦁ Neste período, haverá estabilidade dos empregos e a manutenção dos benefícios como plano de saúde e odontológico para todos os colaboradores;
⦁ Caso tenhamos aumento de programação de produção, poderemos ter períodos em que a redução de jornada de trabalho e salário serão menores.

Caso o Governo Federal apresente nas próximas semanas uma Lei similar à do ano passado, relacionada ao Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), iremos analisar e verificar se ela adequa ao nosso cenário.

Notícias Botucatu

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes