Botucatu: Aglomeração e pessoas sem máscara, largada de corrida causa preocupação. Infectologista questiona. “Do ponto de vista de saúde pública, é um evento recomendável?”

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Pelo oitavo ano consecutivo, Botucatu sedia o Festival Brasil Ride. O evento, que reúne ciclistas do Brasil todo ocorre neste sábado e no domingo (21 e 22).

Porém, imagens deste sábado, 21, com aglomeração dos atletas, principalmente na largada do evento, já causou reações negativas em parte da população, em função da pandemia da Covid-19.

Apesar da organização do evento esportivo informar que as regras foram definidas em parceria com a Prefeitura de Botucatu, que na arena montada seria mantido o distanciamento mínimo de 1,5 m entre, e que o uso de máscara seria obrigatório entre os competidores e estafes, incluindo destacando que sem máscara não seria permitido participar da largada, isso não ocorreu.

Em vídeos e fotos do momento da largada, é possível ver alguns participantes com a proteção necessária, mas também são vistos muitos atletas sem a máscara obrigatória, participando sem a exclusão divulgada.

O infectologista chefe do Hospital das Clínicas Dr. Alexandre Naime Barbosa, referência nacional no tratamento da Covid-19, após receber as imagens da largada do Brasil Ride, neste sábado, 21, falou com a reportagem do Jornal Leia Notícias.

“Por mais que os eventos estejam permitidos nesta atual fase do Plano SP, com 40% da capacidade, quer seja eventos esportivos ou festivos, como o Brasil Ride, e esteja dentro da legislação, o fato é, mesmo com a organização se esforçando para deixar clara a regra de prevenção, eu mesmo acompanhei as postagens do Brasil Ride, pedindo que atletas usassem máscara e distanciamento, por mais que o evento seja ao ar livre e durante a prova os atletas se distanciem, infelizmente, na prática, o que vemos são essas imagens de aglomeração, e pessoas não cumprindo as regras de prevenção”, lamentou.

De acordo com o infectologista, o risco de contaminação é maior em eventos como esse. “Isso ocorre em eventos esportivos, em eventos festivos, isso se torna o que chamamos de evento super-disseminador. Um desses atletas, que possa estar portador do vírus da Covid, assintomático, inclusive, pela proximidade com as outras pessoas, na hora da largada, pode transmitir a doença. Ao frequentar o comércio de Botucatu, principalmente por que grande parte dos atletas são de outras cidades, restaurantes, acaba fazendo um fluxo de pessoas não desejável nesse momento da pandemia”, explicou Dr. Alexandre Naime Barbosa.

Ao final, ele fez uma reflexão, voltada à população e ao Poder Público. “Estamos lidando com um paradoxo. Apesar das coisas estarem dentro de uma regra do Plano SP, será que é desejável permitir esse tipo de evento em nossa cidade? Apesar da legalidade do evento, será que do ponto de vista de saúde pública ele é recomendável? Afinal, como é visto nas imagens, boa parcela dos participantes não observam as regras de prevenção. Essa é a reflexão que fica para o cidadão e Poder Público”, disse Dr. Alexandre Naime Barbosa.

Assessoria

Procurada pela reportagem do Jornal Leia Notícias, a assessoria do Brasil Ride se posicionou: “Todos os inscritos receberam máscaras no momento da retirada de kit e foram orientados a usá-las até o momento da largada, de forma obrigatória. A organização nos informou que está seguindo todos os protocolos definidos pelas entidades responsáveis da área de Saúde e na segunda-feira nós iremos soltar um release falando de tudo que foi feito a respeito do tema”

A reportagem também entrou em contato com a Prefeitura de Botucatu, que autorizou a realização do evento, mas até o momento não obteve retorno.

Números

De acordo com o a Prefeitura de Botucatu, até a noite de sexta-feira, 20, a Cidade totalizava 2920 contaminados com Covid-19, entre eles estão 52 óbitos, 3 pessoas internadas nos hospitais, 115 em quarentena domiciliar e 2750 recuperados.

O Hospital das Clínicas de Botucatu divulgou neste sábado, 21, que 79% dos 24 leitos de UTI Covid, disponíveis, estão ocupados. São 19 pessoas internadas na UTI. Na enfermaria, o HC conta com 21 pessoas internadas em tratamento pelo novo coronavírus.

Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes