Botucatu 162 anos: Projeto Tribos promove eventos de cultura caipira e arte de rua, neste fim de semana

Botucatu completou 162 anos no último dia 14 de abril, mas as comemorações não param. Este último fim de semana de abril reserva mais dois eventos que compõem o Tribos, projeto proposto pela Prefeitura de Botucatu, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura, que busca abrir espaços dentro da Cidade a um determinado segmento de música. Tudo de graça.
 
No sábado (29), a partir das 10 horas, a Praça Emílio Pedutti [Bosque], no Centro, será palco dos apaixonados pelo sertanejo e moda de viola raiz. A dupla Ramiro Viola e Pardini trará os clássicos da cultura caipira ao lado de outros artistas convidados como Humberto Sollo, Edval Camargo e Osvaldinho, Gonçalo Neto e Alfredinho, e Billy e Bênne.
 
“É importante ter espaços como este para que possamos propagar ainda mais a cultura caipira. Afinal, Botucatu é onde nasceu a música sertaneja raiz com Angelino de Oliveira, Serrinha, Raul Torres, Carreirinha, entre outros”, enfatiza Ramiro Viola, que conduz o projeto Falas e Cantos da Nossa Terra.
 
No domingo (30), das 14 às 19 horas, é a vez do “Arte de Rua” invadir a Praça da Juventude [Av. Mário Bárberis, 470 – Cohab 1]. O tradicional evento reunirá muita música (apresentações de DJ e rap), skate, rodas de breaking e capoeira, batalha de MC’s, grafite, oficinas de malabares e basquete de rua, entre outras atrações da cultura urbana. 
 
“O Arte de Rua existe há 10 anos e tem sido importante para quebrar alguns estigmas que ainda existem em cima dessa cultura, ao mesmo tempo que cria exemplos positivos principalmente à população mais vulnerável socialmente e que se identifica com o hip hop e outras manifestações como a capoeira, o grafite e o basquete de rua”, destaca Jonas Santos Estevão, arte-educador e produtor cultural do evento.

Com Prefeitura de Botucatu

Scroll Up