Athletico derrota o Santos em casa e abre vantagem na Copa do Brasil

O Athletico venceu o Santos por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada, e abriu vantagem nas quartas de final da Copa do Brasil. O gol foi marcado por Renato Kayzer, ainda no primeiro tempo.

O Furacão jogará por um empate no duelo de volta, na Vila Belmiro, marcado para o dia 14 de setembro, às 21h30. Os confrontos foram adiados em função da convocação da seleção brasileira.

O Athletico foi superior desde o início e poderia até ter vencido o Peixe por mais gols. Cheio de desfalques, o técnico Fernando Diniz optou por uma escalação sem volantes de origem e a decisão se mostrou equivocada. Na etapa final, o Santos melhorou um pouco, mas não o suficiente.

O jogo também teve polêmicas da arbitragem no segundo tempo. Kayzer tocou com o braço na bola na área, mas o pênalti para o Santos não foi marcado. Nos minutos finais, em lance muito difícil, Mingotti teve gol anulado por impedimento.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Santos voltará a campo para receber o Flamengo no sábado, na Vila, pela 18ª rodada. No mesmo dia, o Athletico visitará o Palmeiras, no Allianz Parque.

O Athletico dominou o primeiro tempo desde o início. O técnico Fernando Diniz optou por escalar o Santos sem volantes de origem, com Jean Mota e Marcos Guilherme à frente da defesa, e a escolha se mostrou errada.

Logo aos três minutos, Jader acertou a trave de fora da área. Aos 8, João Paulo fez duas boas defesas com Madson (contra o próprio gol) e depois com Nikão.

Aos 14, o Santos construiu a única jogada de perigo. A defesa atraiu o Athletico desde o tiro de meta, Lucas Braga avançou e deixou Carlos Sánchez em boas condições. Madson passou, mas o uruguaio optou pelo chute e a bola subiu demais.

Logo depois, o Furacão quase fez um golaço com Thiago Heleno, de antes do meio-campo. João Paulo deu um toquinho para escanteio. Segundos depois, em novo escanteio, Nikão cruzou, Richard desviou e Renato Kayzer só conferiu na pequena área. 1 a 0 para os donos da casa aos 16 jogados.

O Santos só assustou de fora da área, e sem muito perigo com Jean Mota. Aos 30, Sánchez teve falta frontal quase na meia-lua e bateu por cima.

No minuto 34, Nikão bateu colocado e a bola raspou a trave. Aos 40, Nikão assustou de novo. E ainda deu tempo de, aos 41, Christian finalizar bonito e João Paulo espalmar.

No início da etapa final, Luiz Felipe sentiu um estalo no joelho direito e pediu para sair. Robson, sem atuar desde abril, entrou na partida.

Aos 13 minutos, o Santos puxou contra-ataque, Lucas Braga cruzou, Marcos Leonardo ajeitou e Sánchez, mais uma vez de fora da área, bateu com perigo.

No minuto 20, Kayzer se atrapalhou e tocou com o braço na bola dentro da área ao tentar puxar contra-ataque. A arbitragem mandou seguir e não reviu o lance no VAR.

O Athletico diminuiu o ritmo e viu o Santos equilibrar as ações, mas não o suficiente para conseguir o empate. O Furacão controlou o jogo, confirmou a vitória por 1 a 0 e ainda poderia ter ampliado aos 38 minutos, quando Mingotti recebeu de Pedro Rocha e acertou o ângulo de João. O lance foi anulado por impedimento e o VAR não disponibilizou a imagem.

ATHLETICO-PR 1 x 0 SANTOS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25 de agosto de 2021, quarta-feira
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (Fifa-RJ)
Cartões amarelos: Athletico: Richard. Santos: Wagner Palha

GOL:
Athletico: Renato Kayzer, aos 16 minutos do 1T

ATHLETICO-PR: Santos; Marcinho, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard (Erick), Christian (Fernando Canesin) e Terans (Mingotti); Nikão, Jader (Léo Cittadini) e Renato Kayzer (Pedro Rocha)
Técnico: António Oliveira.

SANTOS: João Paulo; Madson, Luiz Felipe (Robson), Wagner Palha e Felipe Jonatan; Jean Mota (Raniel), Carlos Sánchez (Ângelo), Gabriel Pirani (Ivonei) e Marcos Guilherme; Lucas Braga e Marcos Leonardo
Técnico: Fernando Diniz.

Fonte: Yahoo! – Foto: Divulgação/Athletico

Scroll Up