17 de julho, 2024

Últimas:

Ataques russos deixam milhões de ucranianos sem luz no dia em que Kiev tem primeira nevasca

Anúncios

Mais de 10 milhões de ucranianos ficaram sem eletricidade nesta quinta-feira após novos bombardeios russos atingirem o país, informou o presidente Volodymyr Zelensky. O ataque ocorre num momento em que o inverno começa a assolar uma população exausta por quase nove meses de guerra e Kiev enfrenta sua primeira nevasca.

— Atualmente, mais de 10 milhões de ucranianos estão sem eletricidade — disse Zelensky na noite desta quinta-feira (tarde no Brasil), especificando que as regiões de Odessa (Sul), Vinnytsia (Centro), Sumy (Nordeste) e Kiev (Norte) foram as mais afetadas.

Anúncios

Mais cedo, ele denunciou “outro ataque terrorista russo”, cujos alvos seriam instalações civis.

— A Rússia está em guerra contra a eletricidade e a calefação destinadas ao povo, explodindo centrais elétricas e outras instalações energéticas — declarou, em participação por vídeo em um fórum econômico promovido pela Bloomberg em Cingapura.

Anúncios

Em Kiev, a situação foi agravada por uma nevasca, que cobriu os carros estacionados na rua com uma fina camada de gelo nesta quinta-feira. O governador regional, Oleksii Kuleba, alertou que a próxima semana será “difícil”, com temperaturas que podem cair “até -10°C”.

A Ucrânia já havia sofrido uma série de ataques na terça-feira que também deixaram cerca de 10 milhões de ucranianos sem eletricidade por várias horas, de acordo com Kiev.

A Rússia, no entanto, afirma que o sofrimento dos civis em território ucraniano é “a consequência” da recusa de Kiev em negociar.

Vista do mosteiro Kiev Pechersk Lavra durante nevasca na capital ucraniana, em meio à invasão russa (Foto: Reprodução)

Torturas em Kherson

Os ataques russos nesta quinta-feira também deixaram pelo menos 14 feridos na cidade de Dnipro, no centro-leste do país, incluindo uma adolescente de 15 anos, informou o governador regional, Valentin Reznichenko, no Telegram.

Na região de Kiev, a defesa ucraniana derrubou dois mísseis de cruzeiro, além de drones russos kamikaze de fabricação iraniana, segundo a administração militar da cidade.

Em Odessa, os russos atacaram uma infraestrutura e três pessoas ficaram feridas, de acordo com a administração regional.

A Rússia também bombardeou a região de Kharkiv, no Nordeste, indicou o governador Oleg Synegubov, acrescentando que os ataques atingiram “infraestruturas críticas”.

Os bombardeios dos últimos dias aconteceram após as tropas russas se retirarem de Kherson devido a uma contraofensiva ucraniana.

Dmytro Lubynets, responsável pelas questões de direitos humanos no Parlamento ucraniano, denunciou um nível “horrível” de tortura em Kherson durante os oito meses de ocupação russa.

Fonte: Yahoo!

Talvez te interesse

Últimas

Um sabor moderno da Colômbia entra no mercado dos EUA de forma “cool”...

Categorias