Ataque a tiros deixa 1 morto e 4 feridos na Cidade Velha de Jerusalém

Um israelense morreu e quatro ficaram feridos em um ataque a tiros perto da entrada da Esplanada das Mesquitas, na Cidade Velha de Jerusalém, neste domingo (21).

A vítima é um homem de 30 anos e, entre os feridos, estão dois policiais. O agressor, um palestino de 42 anos que morava em Jerusalém Oriental, foi morto pela polícia.

A Esplanada das Mesquitas é um santuário conhecido pelos judeus como Monte do Templo e pelos muçulmanos como Nobre Santuário. Em sua parede externa fica o Muro das Lamentações.

Forças de segurança israelenses carregam cadáver do atirador nas escadas que conduzem ao Muro das Lamentações, na Cidade Velha de Jerusalém, em 21 de novembro de 2021 — Foto: Ammar Awad/Reuters
Forças de segurança israelenses carregam cadáver do atirador nas escadas que conduzem ao Muro das Lamentações, na Cidade Velha de Jerusalém, em 21 de novembro de 2021 (Foto: Reprodução)

A Esplanada das Mesquitas ocupa 14 hectares na parte elevada da Cidade Velha de Jerusalém, na parte oriental da cidade, no setor palestino que foi ocupado e anexado por Israel.

Israel capturou Jerusalém Oriental, incluindo a Cidade Velha e seus locais sagrados cristãos, muçulmanos e judeus, junto com a Cisjordânia e a Faixa de Gaza, na guerra de 1967.

A maioria da comunidade internacional não reconhece a anexação de Jerusalém Oriental, que é reivindicada pelos árabes como a futura capital da Palestina.

Nobre Santuário

O local é chamado pelos muçulmanos de Al-Haram al-Sharif (Nobre Santuário) e abriga o Domo da Rocha e a mesquita Al-Aqsa (A Distante).

Segundo a tradição muçulmana, Maomé visitou a mesquita Al-Aqsa e o Domo da Rocha se eleva acima do lugar onde o profeta teria ascendido ao céu.

A esplanada é o terceiro local mais sagrado do Islã, depois da Grande Mesquita de Meca e da Mesquita do Profeta de Medina, na Arábia Saudita.

Pessoas seguram bandeiras do Hamas em 7 de maio de 2021 em frente ao Domo da Rocha, na Esplanada das Mesquitas, na Cidade Velha de Jerusalém — Foto: Ammar Awad/Reuters
Pessoas seguram bandeiras do Hamas em 7 de maio de 2021 em frente ao Domo da Rocha, na Esplanada das Mesquitas, na Cidade Velha de Jerusalém (Foto: Ammar Awad/Reuters)

Monte do Templo

Chamada pelos judeus de Har HaBayit (Monte do Templo), a Esplanada das Mesquitas é o local mais sagrado do judaísmo.

A maioria dos fieis não entra no local porque o rabinato proíbe o acesso, com medo de que pisem e profanem o lugar sagrado.

A esplanada começou a ser construída no século VII, após a tomada de Jerusalém pelo califa Omar, e foi erguida sobre o local onde havia o templo judaico destruído pelos romanos no ano 70.

O único vestígio do templo é o Muro das Lamentações, no muro externo da esplanada.

Judeus rezam separadamente no Muro das Lamentações em março de 2020, no início da pandemia do novo coronavírus, após medida que proibiu aglomerações com mais de 10 pessoas em Israel — Foto: Mahmoud Illean/AP
Judeus rezam separadamente no Muro das Lamentações em março de 2020, no início da pandemia do novo coronavírus, após medida que proibiu aglomerações com mais de 10 pessoas em Israel (Foto: Reprodução)

Fonte: Yahoo!

Scroll Up