Asteroides devem ‘passar raspando’ na Terra

Cientistas revelaram que um asteroide passou muito próximo à Terra nesta quarta-feira. A rocha chegou a uma distância dez vezes menor do que a distância entre o planeta e a Lua, cerca de quarenta mil quilômetros, o que é como “tirar tinta”, na escala espacial. No entanto, de acordo com a Nasa, o evento não ofereceu perigo ao planeta. As informações são dos jornais “The Sun”, “Express” e “Daily Mail”.

O asteroide batizado de 2016 RB1 foi descoberto na terça-feira (06). Ele tem cerca de dez metros de diâmetro e pode ser visto no céu do hemisfério sul. Ele alcançou o ponto de maior proximidade por volta das 14h, no horário de Brasília.

Outra rocha espacial também vai passar próxima à Terra e desperta mais atenção por parte da comunidade científica. O asteroide 2004 BO41 poderia ser devastador se atingisse o planeta, mas a distância de quase doze mil quilômetros, apesar de próxima na escala espacial, é inofensiva de acordo com especialistas da Nasa.

Ainda um terceiro corpo celeste está sendo monitorado pelas agências especiais de todo mundo, o asteroide 2016 QL44, que deve passar próximo a Terra no dia 17. Cientistas não conseguiram traçar a órbita exata da rocha, o que levanta preocupação, pelas dimensões de 60km de diâmetro e a velocidade de 50.000km/h. Se houvesse um impacto contra a Terra, este poderia ser equivalente à explosão de uma bomba nuclear, dizem as agências.

Fonte: Extra