Artista de Botucatu que simulou como Mamonas Assassinas estariam se fossem ‘cinquentões’ conhece parentes dos músicos; Assista ao vídeo

O morador de Botucatu Hidreley Leli Dião, que faz sucesso nas redes sociais ao usar inteligência virtual e softwares de edição de imagens, conheceu os parentes do grupo Mamonas Assassinas depois de fazer uma homenagem aos artistas.

No dia em que a morte dos músicos em um acidente aéreo completou 26 anos, Hidreley recriou os rostos de Dinho, Julio Rasec, Sérgio Reoli e Bento Hinoto como se ainda estivessem vivos, todos na faixa dos 50 anos (veja as fotos abaixo).

As imagens postadas em seu perfil no Instagram também chamaram a atenção dos parentes dos músicos.

Artista de Botucatu (SP) fez homenagem aos integrantes da banda Mamonas Assassinas; músicos morreram em queda de avião, em 2 de março de 1996 — Foto: Reprodução/Instagram

Artista de Botucatu (SP) fez homenagem aos integrantes da banda Mamonas Assassinas; músicos morreram em queda de avião, em 2 de março de 1996 — Foto: Reprodução/Instagram

Encontro virtual após postagem

Hidreley contou que a irmã de Dinho, seguidora de seu perfil, foi uma das que se encantou com o trabalho do artista.

Segundo Hidreley, o convite para conhecer os parentes por meio do bate-papo online veio de uma jornalista do Espírito Santo. Na ocasião, ela explicou que se reuniria com os familiares na última quarta-feira (9) para a conversa.

Emocionado, o artista disse que se sentiu honrado com o convite, já que desde pequeno é fã da banda. Para Hidreley, os Mamonas Assassinas marcaram uma geração e ainda são ídolos de muitos brasileiros.

Hidreley Leli Dião, artista de Botucatu, conhece familiares dos músicos do grupo Mamonas Assassinas via bate-papo online — Foto: Reprodução/Instagram

Hidreley Leli Dião, artista de Botucatu, conhece familiares dos músicos do grupo Mamonas Assassinas via bate-papo online — Foto: Reprodução/Instagram

“SOU FÃ DESDE A ÉPOCA QUE NÃO TÍNHAMOS A OPÇÃO DE VÊ-LOS E PRECISÁVAMOS ESPERAR QUE UM PROGRAMA DE TELEVISÃO TRANSMITISSE ALGUM SHOW. FUI CONVIDADO E FIQUEI ANSIOSO, PORQUE ELES AINDA SÃO ÍDOLOS DE MUITOS JOVENS DAQUELA GERAÇÃO E DE MUITOS AINDA HOJE QUE COMEÇARAM A GOSTAR. AS MÚSICAS NÃO PERDEM A GRAÇA”, EXPLICOU.

O encontro com os parentes do grupo serviu para lembrar o morador de Botucatu que o trabalho que criou atingiu os objetivos. Segundo ele, a sensação que mais prevaleceu, tanto como fã quanto como artista, foi a de dever cumprido.

Artista de Botucatu recriou o rosto do vocalista Dinho, que, se estivesse vivo, teria 51 anos — Foto: Reprodução/Instagram

Artista de Botucatu recriou o rosto do vocalista Dinho, que, se estivesse vivo, teria 51 anos — Foto: Reprodução/Instagram“Emoção que vou levar para a vida toda. O sobrinho do Bento levou a minha criação para a avó dele. Disse que a preparou antes, dizendo que era um trabalho de um artista, já que ela tem 90 anos de idade e não está ciente de como está o mundo digital. Ele também disse que, quando a avó olhou, ela se emocionou, achou muito bonito. O rapaz me disse que outros parentes também viram e consegui tocar o coração deles. Todos me agradeceram muito pelo que proporcionei a eles”, lembra.

Guitarrista do Mamonas, Bento Hionato teria 52 anos — Foto: Reprodução/Instagram

Guitarrista do Mamonas, Bento Hionato teria 52 anos — Foto: Reprodução/Instagram

Hidreley confirmou que não saberia que o trabalho chegaria a tamanha proporção de visualização e reconhecimento. Apesar disso, sabia que encontraria vários brasileiros e fãs do grupo em meio aos mais de 90 mil seguidores que tinha até então.

“Não imaginava que a minha homenagem iria rodar o Brasil. Muitas plataformas ficaram curiosas para saber sobre o trabalho, assim como vários fãs. O primeiro parente que fiquei sabendo que viu a criação foi o próprio sobrinho do Bento, que compartilhou no Facebook”, finaliza.

Hidreley foi convidado pela jornalista para participar do bate-papo ao vivo pelo Instagram que contaria também com a participação dos parentes de integrantes dos Mamonas Assassinas. Fernando Hinoto, sobrinho de Bento, e Jorge Santana, primo de Dinho, estiveram lado a lado com o artista de Botucatu.

Na ocasião, Hidreley contou que, com 14 anos, foi ao Ginásio do Ibirapuera, na capital, assistir a um show do grupo. Uma semana depois, o artista explica que os Mamonas vieram até Botucatu, no interior de SP. Pela segunda vez, ele pôde assisti-los.

Assista abaixo o bate-papo com os familiares dos Mamonas Assassinas: (Hidreley participa a partir dos 36 minutos)

TV TEM