Artigo: Relatos e sentimentos do “Corona Vírus” – O ciclo maligno

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Olá humanos, muito prazer em conhecê-los! Meu nome completo é Corona Vírus Disease Sars-Cov-2. Mas fui carinhosamente apelidado Covid-19. O número 19 acho que seja porque nasci em 2019.

Como disse, vim ao mundo em 2019 e nem faço ideia de quem são meus pais, nem mesmo se os tenho, pois, assim como vocês questionam as origem das coisas, eu também o faço. Talvez tenha até sido criado por um humano curioso.

A única coisa que sei é que fui abandonado sozinho em algum lugar da China!

No começo fiquei com muito medo, muito medo mesmo, pois nem sabia por que fui feito e existo!

Ouvi dizer que tenho familiares espalhados em todo mundo, mas nunca os vi, só sei o sobrenome, que são Mers-Cov e Sars-Cor. Talvez um dia nos unamos e sejamos uma família muito feliz.

No começo, como já mencionei e estou sendo intencionalmente repetitivo, surgi em 2019. Foi quando tive contato com o primeiro ser humano e confesso que tive uma atração fatal, irresistível.

Eu era um bebê até então inofensivo, mas descobri que eu cresço e fico mais forte na medida que vou atraindo pessoas.

Assim comecei a ter um sentimento de consciência fatal. Uau humanos! Como me senti bem quando comecei a ter mais amigos humanos ao meu redor!

Utilizo como técnica de atração de adeptos as relações sociais. Fico impressionado como as pessoas gostam de se aproximar uma das outras.

Em meus hospedeiros, descobri também que posso conhecer todo o mundo. Eu sei que esse é o sonho de muitas pessoas e foi isso que fiz para realizar o que também tornou meu sonho.

Quando comecei a crescer, observei que muitos dos meus amigos hospedeiros perdiam a vontade de fazer as coisas, pois adoeciam. Ora, achei que quase todo mundo não queria ser meu amigo. Muitos deles resolveram morrer, logo depois que me instalei. Isso me deixou ainda mais possesso, pois me senti traído!

Me questionava continuamente: Será que tenho algum problema?

Comecei então a viajar o mundo e vi que passei a ser um cara muito conhecido e falado. Achei o máximo!

Aí algumas pessoas começaram a falar muito mal de mim. Fiquei chateado porque eram pessoas influentes, como médicos, cientistas, políticos e um número infindável de especialistas de redes sociais, dentre outros.

Quando eu percebi que essas pessoas divulgaram verdades sobre mim, pois era isso mesmo que passei a identificar nos meus hospedeiros, descobri que tenho uma força destrutiva e aprendi também que essa é a minha natureza, da qual não posso me eximir.

Agora que conheço todo o mundo, as pessoas estão tentando me evitar, com medidas forçadas dos caras que mandam nas coisas, os que vocês chamam de políticos.

Mas tudo isso não está adiantando tanto, porque sempre tenho pessoas que gostam de mim e me fortalecem.

Dessa forma, consigo ate atingir aquelas que tentam manter distância.

Estou vendo também que querem me destruir. Estão criando cópias falsas minhas, para que meus amigos os recebam e não me deixem mais neles instalar.

Amigos humanos, eu já realizei meu sonho e fiz muitos amigos. Agora está na hora de eu ter filhinhos. Mas não preciso de uma companheira para isso, pois meu mecanismo me oferece ter filhos só me fortalecendo.

Já criei várias crianças, as quais são denominadas CEPAS, mutações e outros nomes que vocês inventam. Elas também estão fazendo muitos amigos humanos, copiando, reproduzindo meus designios e juntos vamos crescer e continuar nosso ciclo natural.

Vejam que, no começo de meus relatos, eu disse que seria repetitivo em esclarecer meu nascimento, para que você perceba que ainda tenho dois anos e posso ter filhos muito mais fortes que eu. Imagina só o que posso fazer quando ficar mais velho!

Espero sinceramente que esses impostores (cópias falsas que querem me destruir) não me tirem o prazer do fortalecimento e vou continuar lutando para ter muitos amigos hospedeitos, pois, como disse, essa é a minha natureza!

Até breve amigos!

Por Luciano Festim, nome fictício de um autor que busca trazer informações, experiências e conhecimento, através da sátira e da crítica construtiva.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes