Apoiadores de Bolsonaro “invadem” Esplanada dos Ministérios em Brasília; vídeo

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro tomaram a Esplanada de Ministérios na noite desta segunda-feira após conseguirem ultrapassar uma barreira que impedia o acesso de veículos à via. Neste momento, manifestantes e caminhões estão na altura do Palácio do Itamaraty, nas proximidades do Congresso Nacional. Policiais impedem a passagem para que não cheguem à Praça dos Três Poderes, onde está localizado o prédio do Supremo Tribunal Federal.

A militância bolsonarista está na capital federal para participar de um ato 7 de Setembro, convocado pelo presidente. Ataques ao STF e a defesa do voto impresso devem  dominar a manifestação, que terá a participação de Bolsonaro.

O esquema de segurança do governo do Distrito Federal não permitiria a entrada de veículos na Esplanada. Os caminhoneiros e demais manifestantes ficaram parados na altura da rodoviária, quando, por volta das 20h, pressionaram policiais para ultrapassar o  bloqueio e conseguiram acesso. Grades de segurança que estavam ao longo da via foram retiradas pelos próprios manifestantes, que as derrubaram no chão.

O secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Julio Danilo, disse que a Polícia Militar negociava a saída dos caminhões da Esplanada dos Ministérios. Danilo nega que tenha havido qualquer permissão de policiais militares para que os caminhões entrassem na área cercada.

Apoiadores de Bolsonaro “invadem” Esplanada dos Ministérios em Brasília (Foto: Reprodução)

— Houve uma invasão. Em nenhum momento os policiais permitiram a passagem. Eles furaram o bloqueio e desligaram os caminhões. Agora, estamos negociando a saída deles.

Julio Danilo alega que os prédios do Congresso, Supremo Tribunal Federal e Itamarary estão preservados. Imagens mostram manifestantes próximos ao Itamaraty. Segundo o secretário, que está no local ajudando nas negociações, os manifestantes gritam palavras de ordem e a tropa de choque da Polícia Militar está a postos para impedir qualquer ato de vandalismo.

Por volta das 22h, um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), chegou ao local, cumprimentou os manifestantes e subiu em um dos caminhões.

A segurança na Esplanada é feita pelo governo do Distrito Federal, enquanto os prédios do STF e do Congresso têm segurança própria e recebem apoio do governo do DF. Já o Palácio do Planalto e o Palácio da Alvorada  são de responsabilidade do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

No Twitter, o ministro Wagner Rosário, da Controladoria-Geral da União (CGU), elogiou a ação: “Lindo ver Brasília ser tomada por pessoas de bem. Pessoas ordeiras, que só querem viver num país mais justo, mais livre e mais democrático. Tá bonito de ver!!! Viva o 07 de setembro!!!”, escreveu.

Fonte: G1

Scroll Up