Amazona de Belarus recebe visto humanitário na Polônia

A amazona de Belarus Olga Safronova recebeu oficialmente o visto humanitário na Polônia, de acordo com uma agência de notícias local. A atleta foi abrigada após ser proibida de competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio por ter criticado o governo de seu país natal e denunciar um possível doping no cavalo.

Olga Safronova — Foto: Julia Reinhart/Getty Images
Olga Safronova (Foto: Reprodução)

Safronova se junta à velocista Krystsina Tsimanouskaya, que também recebeu asilo polonês. Tsimanouskaya criticou os treinadores nas redes sociais por ter sido escalada para uma prova que não treinou, foi retirada das Olimpíadas e recebeu ordens de voltar para o Belarus, tendo que pedir asilo.

Belarus vive uma ditadura sob o governo de Aleksandr Lukashenko, o primeiro e único presidente da história do país, que ser tornou independente em 1994. Reeleito em 2020, Lukashenko persegue opositores, e a Polônia abriga boa parte dos ativistas contrários ao ditador.

Desde a primeira eleição, Alexander venceu todos os seis pleitos que aconteceram no Belarus. O último deles foi o único em que teve uma oposição real. O resultado oficial deu vitória do presidente com mais de 80% dos votos, mas a oposição denuncia fraudes. A controversa eleição causou protestos nas ruas, que foram repreendidos de forma dura e violenta.

Assim como na política, no esporte Belarus não tolera qualquer quebra de hierarquia e manifestação. Por isso, tanto a amazona quanto a velocista foram proibidas de competir.

Fonte: G1

Scroll Up