Aluna e residente da Unesp de Botucatu participam da Olimpíada

Os recém-realizados Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, maior evento esportivo realizado no Brasil, teve a participação de atletas do mundo todo, disputando as medalhas em diversas modalidades, e proporcionou uma experiência incrível para as quem vivenciou o ambiente dos jogos.

Luiza Stachewski Zakia, residente da Clínica de Grandes Animais da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia e Malvina Martins Parré, aluna do 4º ano de Medicina Veterinária, tiveram a rara oportunidade de integrar as equipes de apoio de competições realizadas nos Jogos Olímpicos.

A residente da FMVZ se inscreveu em 2014 no programa de voluntários para os jogos do Rio 2016. “Eu já havia participado das Olimpíadas de Inverno de 2010, em Vancouver, no Canadá, como espectadora. Achei o espírito olímpico contagiante e, quando descobri que poderia participar do evento e ainda como parte da equipe ligada à veterinária de equinos, achei extremamente interessante e resolvi tentar”, afirmou a residente.

A equipe veterinária dos Jogos é responsável por tudo que envolve os animais, desde a biossegurança do local do evento, inspeções pré-prova, e eventuais ocorrências que necessitem da atuação do médico veterinário. Segundo Luiza, dentro do Parque Olímpico de Deodoro, onde os cavalos ficaram alojados e ocorreram as competições, funcionava uma clínica veterinária com os mais modernos equipamentos, diversas baias e uma sala de cirurgia. “O meu trabalho, especificamente, aconteceu durante a noite, onde além de acompanhar a chegada dos equinos do aeroporto, ficávamos o tempo todo checando os cavalos para certificar que todos estavam bem”.

Luiza teve a oportunidade de presenciar de perto as preparações para competições de alto nível. “Os equinos são as grandes estrelas e são tratadas como tal, recebendo alimentação especial, sendo levados pastar como momento de descontração, além dos treinos e caminhadas. Cada um possui o seu próprio tratador que é encarregado de todos os cuidados com aquele determinado animal”, conta a residente, que também destacou o bom ambiente entre os participantes das competições. “Todos os envolvidos são sempre muito educados e há uma grande integração entre equipes de diferentes países”.

Luiza Stachewski Zakia, residente da Clínica de Grandes Animais da FMVZ, nas Olimpíadas do Rio

O caminho de Malvina Martins Parré até as Olimpíadas foi diferente. No início de 2016, o veterinário responsável por selecionar os cavalos para as competições de Pentatlo Moderno, mandou um convite ao treinador do Centro de Treinamento de Salto, Fred Amaral, onde a aluna da FMVZ treina, em Porto Feliz-SP. “Por ser aluna de Medicina Veterinária e saber fazer os exames clínicos e os procedimentos que eram necessários, fui convidada para integrar a equipe responsável por esses cavalos durante os Jogos Olímpicos/2016”, contou Malvina.

Malvina teve a oportunidade de realizar todas as atividades relacionadas ao manejo diário dos cavalos, como arraçoamento, passagens pela inspeção veterinária duas vezes ao dia e condução dos cavalos até a pista de treinamento e prova. “Eu fazia 20 minutos de gelo em cada cavalo que competiu no dia e colocava ligas de descanso para que eles passassem a noite mais relaxados. Fazia também o monitoramento dos parâmetros vitais todas as noites e soro nos animais que apresentavam desidratação, mesmo que leve, devido ao esforço e o calor. Também fazia a administração diária de eletrolíticos e curativos de feridas”.

Assim como Luiza, Malvina destacou o valor da experiência de participar de um evento do porte dos Jogos Olímpicos. “Foi uma experiência única! A estrutura e organização foram excelentes, coisas que só tinha visto até então pela TV. Ver os atletas do mundo todo juntos, treinando ali, também foi uma experiência incrível! Existia um sentimento de cooperação entre todos, de todos os setores, equipes, funcionários e os soldados do regimento. Foi um ambiente muito agradável de trabalhar e, ao final, uma grande satisfação ver que tudo funcionou como planejado. Também foi um orgulho para mim e toda a nossa equipe poder participar desse evento no nosso país e ver nossos cavalos brasileiros serem tão elogiados pelos atletas do Pentatlo Moderno”.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Scroll Up