Alimentação tem grande impacto na imunidade dos pets: Cães e gatos bem nutridos respondem melhor às vacinas

O assunto vacinação nunca esteve tão em evidência na sociedade e merece muita atenção também quando se trata dos pets. Agosto é tradicionalmente conhecido como o mês de vacina contra a raiva para cães e gatos. Por isso, é também um bom momento para alertar os tutores sobre a importância de praticar esse cuidado ao longo de toda a vida.

Junto com a aplicação do protocolo vacinal, há outros fatores importantes que interferem na imunidade dos pets, tais como idade, doenças preexistentes e estado nutricional. Animais saudáveis, que recebem alimentos completos e balanceados, apresentam comprovadamente uma resposta imunológica mais adequada às vacinas.

Segundo Flavio Silva, mestre em nutrição de cães e gatos e supervisor de capacitação técnico-científica da PremieRpet®, a atenção com o sistema imunológico de cães e gatos deve ser redobrada principalmente em filhotes e animais idosos. “Filhotes com apenas alguns dias de vida têm um sistema imunológico ainda imaturo, enquanto nos idosos algumas células de defesa tornam-se menos ativas, o que pode deixá-los mais vulneráveis a diversas doenças”, esclarece. Por isso, segundo ele, a alimentação ganha ainda mais importância nessas idades.

Além disso, em todas as fases da vida, qualquer alteração na saúde do pet, como uma simples virose ou exercício físico intenso, pode gerar queda de imunidade. Os gatos são um exemplo, pois podem ser acometidos por doenças graves causadas pelo vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV),

“A alimentação é a principal responsável por fornecer importantes ingredientes que servem de base para o bom desenvolvimento do sistema de defesa do organismo, promovendo melhor resposta às vacinas. Inclusive, em casos de desnutrição, o primeiro sistema afetado é justamente o imunológico. Ou seja, um animal mal nutrido fica muito mais vulnerável às doenças de modo geral”, aponta o especialista.

Nutrientes importantes para a imunidade do pet

Flavio Silva revela, ainda, quais são os principais nutrientes que impactam diretamente o sistema imunológico e que merecem ser lembrados por aqueles que zelam pela saúde de seus pets:

Proteínas
O sistema imunológico demanda grandes quantidades de proteína para a produção e multiplicação dos anticorpos. Alimentos que oferecem fontes de proteína de alta qualidade – farinha de vísceras de frango, proteína concentrada do leite, ovo em pó etc. – são essenciais para garantir o bom sistema imunológico de cães e gatos. 
Gorduras
As gorduras também têm uma forte relação com a imunidade ao gerar energia para o organismo. Por isso, o ideal para cães e gatos é a indicação de alimentos formulados com gorduras de alta qualidade, como o óleo de peixe e a gordura de frango, ricos em ácidos graxos essenciais, ômegas 3 e 6. 
Minerais
Os minerais são importantes para uma série de processos no organismo, inclusive para a imunidade. Alimentos que oferecem minerais já prontos para serem utilizados pelo organismo, os chamados minerais quelatados, garantem uma absorção próxima a 100%, sendo um reforço à imunidade dos cães e gatos.   
Prebióticos
Sabe-se que os prebióticos podem regular ou estimular a resposta imunológica. Os prebióticos mais usados são o MOS, FOS e GOS, que além de otimizarem a saúde intestinal também são capazes de colaborar para a imunidade do corpo como um todo.  

Por isso, é importante lembrar: o protocolo vacinal será sempre mais efetivo quando acompanhado de uma boa nutrição ao longo de toda a vida dos pets. A recomendação é ter a orientação de um médico-veterinário para oferecer uma alimentação adequada para a faixa etária, o porte, o nível de atividade física, bem como as condições fisiológicas e corporais de cada pet. 

Com Assessoria

Últimas

Botucatu: Obituário 27 de setembro

27 set 2021

Pedro Donizete Brandão – 61 anos Sepultamento 26/09/21 às 16h no Cemitério Jardim Velório Complexo Funerário...

Categorias

Scroll Up