22 de maio, 2024

Últimas:

África proíbe comércio de pele de burro

Anúncios

Líderes africanos decidiram no domingo (18), no encerramento do African Union Summit, pela proibição do comércio de pele de burro em todo o continente. A procura pela pele do animal se deve à popularidade de um tradicional produto medicinal chinês chamado ejiao, que muitos acreditam que melhora a saúde e preserva a juventude.

Inicialmente, as empresas da China que o fabricam costumam usar peles de burros provenientes do próprio país, mas, quando o número de burros diminui, eles vão buscá-los no exterior.

Anúncios

“No início, os nossos governos viram isto como uma oportunidade, e muitos matadouros legais foram abertos na África”, explicou Solomon Onyango, do Santuário de Burros, no Quénia, à BBC. “Mas, [aqui no Quênia], entre 2016 e 2019, cerca de metade dos nossos burros foram mortos para o comércio.”

No continente africano, as pessoas das comunidades rurais mais pobres utilizam o animal para transporte, inclusive de água, alimentos e outros bens. Para se ter uma ideia da sua importância na região, um estudo recente realizado na Etiópia mostrou que possuir um burro poderia significar a diferença entre a miséria e um modo de vida modesto.

Anúncios

África proíbe comércio de pele de burro (Foto: Anthony Rae / Unsplash)

Instituições de bem-estar animal celebram a decisão

Cerca de dois terços da população mundial estimada de 53 milhões de burros estão na África. E a decisão dos líderes da região de proibir o comércio de suas peles foi recebida com entusiasmo pelas instituições de caridade para o bem-estar animal.

Raphael Kinoti, diretor regional da The Brooke na África Oriental, comentou é um “momento fantástico para as comunidades em África que se beneficiam dos burros desde tempos imemoriais”.

“O abate de burros pela sua pele corroeu os meios de subsistência na África, roubando ao continente a sua cultura, biodiversidade e identidade. Pedimos a todos os membros da União Africana que defendam a decisão para o bem de todos”, enfatizou.

Fonte: Um Só Planeta

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios Ao longo de março, abril e maio foram desenvolvidas diversas etapas do projeto Geo-escola na Escola Municipal de Ensino...

Categorias