Acidente de Leclerc em Monza foi marcado por desaceleração brutal e impacto de quase 18g de força

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O acidente de Charles Leclerc no GP da Itália, neste domingo, não foi assustador apenas pelas imagens da batida violenta da Ferrari contra o muro da curva Parabolica, mas também pelas estatísticas do o incidente que interrompeu a corrida por 30 minutos para reparo da barreira de pneus.

A batida da Ferrari do monegasco com o muro de proteção resultou em um impacto de 17.7 vezes a força da gravidade. Leclerc perdeu o controle do carro na última curva da pista, feita em sexta marcha e sofreu uma desaceleração de 220 km/h até a inércia em 3s88.

Para efeito de comparação, de acordo com o gráfico abaixo, as forças experimentadas por Leclerc ao longo de uma volta no veloz circuito de Monza não chegavam a 4 vezes a força da gravidade (veja no gráfico abaixo).

– Primeiro gráfico mostra as forças g ao longo de uma volta e no momento da batida.
– No segundo, a velocidade no momento da batida.
– O terceiro mostra o ângulo de esterçamento do volante.

Força g acidente Leclerc — Foto: Reprodução F1 Insight
Força g acidente Leclerc (Foto: Reprodução F1 Insight)

Um fortíssimo acidenteinterrompeu o Grande Prêmio da Itália. Apesar da violência do impacto, Leclerc saiu sozinho do carro e correu para voltar aos boxes, mas teve de fazer exames de rotina no centro médico.

Leclerc havia largado em 13º e, após fazer a troca de pneus, foi beneficiado por uma entrada do safety car para a retirada do carro de Kevin Magnussen (Haas), já que seus adversários pararam nos boxes durante a bandeira amarela. Na relargada, o monegasco pulou para o quarto lugar, mas logo depois sofreu o acidente.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes