Acertado com o Corinthians, Jadson deve assinar contrato nesta quarta

A quarta-feira será de definição para o Corinthians em relação a Jadson. Acertado com o jogador, o Timão espera sacramentar a assinatura do contrato do jogador durante o dia. À noite, na Arena Corinthians, é possível que o jogador seja apresentado para a torcida junto ao elenco antes do jogo contra a Ferroviária, às 21h45, em amistoso de início de temporada.

Interessado em um contrato de três temporadas, Jadson deve assinar um vínculo por apenas duas, como quer o clube alvinegro, que se preocupa com a idade do atleta (33 anos). O documento, porém, deverá ter uma cláusula que garante a renovação automática por mais um ano em caso de presença de Jadson em mais de 50% dos jogos no segundo ano de vínculo. 

Depois de rescindir contrato com o Tianjin Quanjian, da China, no início do ano, Jadson virou prioridade absoluta no Corinthians, que também sonhava com Drogba – descartado após recusar a proposta alvinegra.

A negociação com o meia, porém, chegou a travar quando ele pediu R$ 650 mil de salários e mais R$ 10 milhões em luvas, valor considerado muito alto pelo presidente Roberto de Andrade. Nos últimos dias, ele topou receber cerca de R$ 450 mil de salários, com mais R$ 4 milhões de luvas diluídas ao longo do vínculo.

Jadson é visto pela comissão técnica como a peça que falta para colocar a equipe em outro patamar. Por conta da experiência e do histórico bastante positivo no clube, o jogador será o ponto de referência durante o processo de reformulação do time.

Assim como com Tite, ele chega para atuar pelo lado direito no esquema 4-1-4-1, setor em que o técnico Fábio Carille ainda não definiu um titular. Romero e Giovanni Augusto foram testados na função durante os jogos da pré-temporada.

Essa será a segunda passagem de Jadson pelo Corinthians. Envolvido na troca com o São Paulo por Alexandre Pato, o meio-campista viveu grande momento em 2015. Na época, recebeu uma oferta milionária do Jiangsu Sainty, da China, mas foi convencido por Tite e pelo então diretor de futebol Sergio Janikian a ficar. O assédio voltou após a conquista do Brasileirão, quando acertou com o Tianjin. Jadson disputou 102 partidas pelo Corinthians e marcou 24 gols. 

Fonte: G1

Scroll Up