5 mitos e verdades sobre o consumo de destilados

Saiba o que é verdade e mentira envolvendo bebidas, como cachaça, vodka e uísque.

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Para descansar e descontrair, muita gente gosta de sair para beber em algum bar, balada ou até em casa, acompanhado dos amigos e dos familiares. Apesar desta ser uma opção de lazer bem comum, vários indivíduos não conhecem a fundo alguns fatos sobre o que está bebendo, independentemente se são bebidas destiladas ou fermentadas.

Primeiro, vale reforçar uma diferenciação entre os tipos de bebidas alcoólicas. As destiladas são purificadas no processo de destilação, a partir de substâncias fermentadas, como grãos, frutas e outras partes vegetais. Elas apresentam um teor alcoólico mais forte e são representadas pela vodka, o uísque, a cachaça, o licor e a tequila.

Já as fermentadas, como cerveja, vinho, sidra e saquê, passam por um processo diferente. Elas surgem a partir da transformação de açúcares em álcool e ácido carbônico, entre outros. Essas distinções colaboram para que as pessoas tenham concepções equivocadas sobre as bebidas destiladas. Abaixo, veja alguns mitos e verdades referentes a elas.

Cerveja engorda mais que a vodka

Este é o primeiro mito. Um copo de 240 ml de cerveja tem, em média, 101 calorias. Já um copo de 200 ml de vodka apresenta um valor quase cinco vezes maior: 480 calorias. Portanto, se você quer beber sem se preocupar com a balança, é mais vantajoso investir na cerveja.

Contudo, como o teor alcoólico da cerveja é inferior ao da vodka, é normal que as pessoas bebam muito mais copos da bebida do que drinks do destilado. Isso quer dizer que, ao final da noite de bebedeira, você pode acabar consumindo mais calorias ao beber a cerveja. Portanto, é preciso moderação para que o mito não se transforme em verdade.

Aguardente e cachaça são a mesma bebida

Este é outro mito. A aguardente é uma bebida alcoólica que foi fermentada e, em seguida, destilada, com um teor alcoólico que varia entre 38 e 54%. Ela pode ser feita a partir de diferentes matérias-primas, como laranja, milho, banana, uva, cevada, arroz, cana-de-açúcar, entre outros.

Já a cachaça é uma aguardente de cana-de-açúcar, feita no Brasil, com graduação alcoólica entre 38% e 48%. Ela é produzida pela destilação do mosto fermentado do caldo da cana. Assim, fica claro que toda cachaça é uma aguardente, mas nem todas as aguardentes serão, obrigatoriamente, um tipo de cachaça.

Cachaça tem prazo de validade indeterminado

Por falar na cachaça, é verdade que a bebida não tem prazo para vencer, mesmo após anos de sua produção. O importante é apenas que o dono da bebida guarde-a em um local adequado, que seja seco e protegido do sol, além de manter a garrafa muito bem vedada.

Mojito é mais fraco que uísque

Esta é outra afirmação verdadeira. O mojito é uma bebida cubana, feita a partir da mistura de rum, soda, limão, açúcar e folhas de hortelã. Um copo de 200 ml da bebida tem 250 calorias, além de apresentar um teor alcoólico de 40%, um valor semelhante ao da cachaça.

Já o uísque é mais potente, tanto em relação às calorias, quanto ao teor alcoólico. Uma dose de 50 ml, metade do copo do mojito, tem 125 calorias, apesar de ser uma quantidade quatro vezes menor. O teor alcoólico varia de 38 a 54%, sendo que alguns tipos ultrapassam esse valor.

Tequila é o destilado mais forte

Apesar de ter a fama de ser uma bebida forte, a tequila não é o destilado de maior teor alcoólico. Ela costuma variar entre 38 e 40%, abaixo de outras que já foram ditas aqui, como uísque, cachaça e aguardente. Até o gin costuma ter um valor maior, entre 37,5 e 50%.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes