21 de maio, 2024

Últimas:

Inteligência Artificial contribui no avanço da Supply Chain

Inteligência Artificial contribui no avanço da Supply Chain

Anúncios

Com os rápidos avanços na área de tecnologia, a Inteligência Artificial (IA), tem se tornado uma ferramenta cada vez mais presente em diversas áreas, desde a educação até a medicina. Para se ter uma ideia, em uma pesquisa recente da Kaspersky foi destacado que mais de 50% das empresas brasileiras já implantaram a IA e a Internet das Coisas (IoT) em suas infraestruturas corporativas

Ainda segundo uma pesquisa interna do Instituto IMAM, empresa que monitora o comportamento do mercado de Supply Chain, Logística e Intralogística há 44 anos, este número é ainda maior quando se trata de Cadeia de Suprimentos (Supply Chain), onde mais de 90% das empresas de médio e grande porte no Brasil já possuem processos e/ou projetos que envolvem a aplicação da Inteligência Artificial na Supply Chain.

Anúncios

Para Eduardo Banzato, diretor do IMAM, a redução de custos operacionais, a eliminação de erros e defeitos e a agilidade no atendimento aos clientes são os principais “drivers” que movimentam a Supply Chain competitiva. “Neste mercado em forte transformação, nem todos os profissionais conseguem visualizar as aplicações e os benefícios da IA na cadeia de suprimentos. A maioria observa robôs autônomos em armazéns, RPA – Robotic Process Automation, entre outras aplicações, mas, na maioria das vezes, não consegue visualizar onde a IA está atuando”, avalia.

Banzato explica ainda que estes avanços tecnológicos têm possibilitado a aplicação da inteligência artificial na cadeia de suprimentos. “Este progresso permite às empresas uma visão computacional, onde automatizar a verificação da qualidade do produto, da quantidade por embalagem e do fluxo de materiais pode ser feito por meio da tecnologia que, através de algoritmos de IA e Machine Learning, aprende padrões e alerta sobre desvios, funcionando como um método digital a prova de erros ou falhas”, complementa.

Anúncios

A adição de algoritmos de previsão de demanda que objetivam aumentar a acuracidade da previsão e aproveitam a tecnologia da IA e Machine Learning para analisar diferentes variáveis podem ajudar a Supply Chain com projeções mais precisas e uma gestão de estoques mais eficiente, pontua o diretor do IMAM.

“Outro aspecto importante é a gestão automatizada de inventário onde, apesar das rotinas de inventário cíclico ainda nem terem sido muito bem implementadas em muitas empresas no Brasil, a tecnologia pode, por meio da Inteligência Artificial e Machine Learning, integrada à Visão Computacional, automatizar tarefas repetitivas no controle de estoque e robôs ou drones que, podem também realizar varreduras de estoque em tempo real e monitorar a qualidade da informação”, reforça.

Ainda segundo ele, a automação de tarefas de back-office, como por exemplo, o processamento de documentos, podem ser automatizadas com inteligência artificial e RPA (Robotic Process Automation). Este tipo de automação inteligente libera profissionais de trabalhos mais operacionais e disponibiliza os mesmos para trabalhos mais nobres (criatividade, intuição, change management etc.) relacionados com análises na busca da excelência operacional.

“Os sistemas de automação de processos alimentados por IA também podem contribuir na automação das comunicações rotineiras com clientes e fornecedores. Automatizar esses processos pode impactar em uma gestão em tempo real, eliminando as esperas, reduzindo o impacto do “efeito chicote” e aumentando significativamente o desempenho da cadeia de suprimentos”, diz.

Monitoramento e avaliação automática de fornecedores, onde a IA está presente em sistemas SRM – Supplier Relationship Management, pode ajudar no monitoramento, avaliação de desempenho e seleção de fornecedores, considerando variáveis de preço, prazos, confiabilidade, sustentabilidade etc, enfatiza Eduardo.

“Projetos de otimização da Supply chain que verifica-se que a base destes bons projetos estão nos dados. A falta de dados relevantes para o desenvolvimento de projetos é muitas vezes a lacuna que precisa ser preenchida. Por meio de análise das bases de dados existentes, diferentes padrões podem ser identificados e a IA com Machine Learning pode gerar dados faltantes muitos consistentes com a realidade e finalmente a Sustentabilidade com IA impacta diretamente nos transportes e na armazenagem e mostra que toda a aplicação de IA e Machine Learning impacta positivamente, direta ou indiretamente, nestes dois componentes e assim, toda a aplicação da IA tem um benefício direto na redução das emissões de carbono”, finaliza o profissional.

 

Para mais informações a respeito da Supply Chain, basta acessar: https://www.imam.com.br/

 

 

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios O judô do Sesi-SP segue fazendo história nos tatames e terá pela primeira vez um representante na principal competição...

Categorias