16 abril, 2024

Últimas:

IA ajuda lojistas a lucrar no e-commerce

IA ajuda lojistas a lucrar no e-commerce

Anúncios

Por meio da solução que visa integrar elementos sociais nas plataformas de comércio online para aprimorar o engajamento do cliente e otimizar a experiência de compra, no ano de 2023 a IA da empresa Vurdere coletou mais de 50.000 mensagens, no ano, e foi responsável pelo aumento de mais de R$175 milhões de faturamento incremental para seus clientes, varejistas online.

Com a aplicação da solução por meio da IA, os 28 clientes que já utilizam a solução, tais como Centauro, Evino, Drogasil, Arezzo, Suvinil, Midea, Embelleze, Puket, Arezzo, Imaginarium, tiveram um incremento médio de 9% no faturamento. Segundo os sócios, o valor acima é referente às vendas que passaram pela ferramenta e o resultado já é visto logo no primeiro mês de contrato. 

Anúncios

Segundo  Daniel Pisano, co-fundador da Vurdere, o ano de 2023 foi muito difícil para o varejo e nessas horas de maior adversidade é importante enxergar as oportunidades que vêm com ela. “A capacidade de se destacar em momentos desafiadores é uma condição indispensável, sobretudo no competitivo mercado online”, explica. No contexto da Centauro, que utilizou a solução de IA, por exemplo,  observa-se o aumento significativo de quase 7% nas vendas, que resultou no Retorno Sobre o Investimento (ROI) de 257 vezes para a empresa esportiva.

As soluções da Vurdere conduzem as interações para o contexto social, estimulando os clientes a compartilharem mais sobre suas preferências, personalizando o conteúdo, assim como ocorre nas mídias sociais. E com o uso da gamificação e ferramentas de inteligência artificial, essa interação se torna orgânica. Na prática, a tecnologia desenvolvida pela startup digitaliza o boca-a-boca”, explica Pisano. Segundo ele, investir na “social proof” (prova social) é a forma mais eficaz e econômica de gerar impacto.

Anúncios

Em alta no marketing digital, a prova social está baseada em opiniões reais sobre consumo. Com isso, as empresas podem não apenas otimizar seus resultados e aumentar o tempo que os clientes passam explorando a loja, mas também fortalecer o vínculo emocional com a marca. E com a utilização da inteligência artificial em soluções criativas, é possível fornecer recomendações autênticas e contextualizadas sobre os produtos, tornando a experiência de compra altamente personalizada e relevante.

A fusão entre o comércio eletrônico e as plataformas de mídia social permite que os consumidores interajam uns com os outros, compartilhem opiniões e recebam feedback em tempo real. As lojas online criam uma sensação de comunidade em torno de seus produtos, tornando o e-commerce mais atrativo e confiável para novos consumidores, o que consequentemente acaba gerando uma proposta de valor para a empresa no mercado e fomentando uma experiência de compra mais social, interativa e colaborativa. Dessa forma, o uso de perfis sociais verificados não somente fortalece a conexão entre os consumidores e as marcas, criando o “match perfeito”, mas também estabelece uma atmosfera de transparência e autenticidade, algo essencial em um mercado tão competitivo como o e-commerce global, onde o cross-border (quando envolve o transporte de um produto de um país para o outro, ultrapassando fronteiras)ainda é um desafio para muitas lojas online.

Neste contexto, a mera tradução de uma plataforma para diferentes idiomas é insuficiente para atender às expectativas e desejos dos consumidores locais. É uma questão que vai além da língua: é sobre criar uma conexão real com o consumidor moderno, que busca experiências autênticas. Por exemplo, quando um shopper (comprador) brasileiro navega em uma marca francesa, ele espera ver não apenas a tradução precisa, mas também conteúdo e experiências compartilhadas por pessoas de sua própria nacionalidade, localidade ou perfil social. Isto já é possível graças à tecnologia da geolocalização de pessoas, que cria uma espécie de rede social integrada à loja e aumenta o efeito de coletivo. A possibilidade de filtrar avaliações de acordo com características culturais entre países impede, por exemplo, que consumidores europeus recebam avaliações sobre um mesmo produto de clientes asiáticos, africanos ou brasileiros, que possuem hábitos e estilos de vidas bem diferentes.

Assim, ao navegar em uma loja virtual, os consumidores veem prioritariamente pessoas com perfil social semelhante e, mais importante, da mesma região geográfica, motivando ainda mais o consumo em um mercado onde a confiança é vital, e a personalização é o segredo para o sucesso. “A chave está em criar um sentido de pertencimento, uma experiência genuína e um contexto que ressoe com os compradores locais”, explica Jaime de Toledo, cofundador e CEO da startup.

Outro diferencial da tecnologia de “social proof” é a compatibilidade com as soluções de e-commerce em qualquer plataforma, podendo ser instalada em menos de duas horas. Este é o tempo suficiente para adaptar o template, criar um manual de instalação e adicionar os códigos no front-end do cliente. “Nossas métricas de monetização mostram que, a partir da adoção da nossa plataforma, é possível verificar um incremento de 15% no faturamento do e-commerce, aumento de 20% no tráfego orgânico no website e crescimento de 10% nas coletas de avaliações”, finaliza Pisano.

Últimas

Bots agora representam quase metade de todo o tráfego na Internet globalmente

16/04/2024

O tráfego automatizado e malicioso aumentou pelo quinto ano consecutivo Bots maliciosos representam 32% de todo...

Categorias