17 de julho, 2024

Últimas:

Pesquisa: funcionários assistem conteúdo adulto no trabalho

Pesquisa: funcionários assistem conteúdo adulto no trabalho

Anúncios

Os funcionários americanos estão desperdiçando centenas de horas de trabalho contratadas por ano usando seus equipamentos corporativos para tarefas e atividades pessoais, de acordo com uma nova pesquisa da ExpressVPN. A pesquisa, realizada pela empresa de privacidade e segurança do consumidor, constatou que algumas pessoas despendem apenas 33% das horas anuais contratadas em tarefas relacionadas ao trabalho.

Com o aumento acentuado no trabalho híbrido e doméstico nos últimos anos, muitas empresas forneceram aos funcionários dispositivos de trabalho para usar em casa, incluindo laptops, computadores de mesa, telefones e microfones.

Anúncios

O estudo da ExpressVPN entrevistou 2.000 trabalhadores híbridos e remotos no Reino Unido e nos Estados Unidos para saber como eles usam dispositivos de trabalho para tarefas pessoais. A pesquisa constatou que mais de dois terços dos trabalhadores norte-americanos admitiram usar o computador de trabalho para verificar e-mails pessoais (70%), realizar atividades pessoais gerais, como ler as notícias ou pesquisar coisas online (69%), fazer compras online (65%) e navegar nas redes sociais (64%).

No entanto, parece que algumas atividades eram menos inócuas. De fato, 41% dos trabalhadores admitem ter gasto 196 horas de trabalho por ano vendo conteúdo adulto em um dispositivo corporativo e 200 horas acessando a dark web.

Anúncios

No geral, os homens utilizam mais os dispositivos de trabalho para tarefas pessoais do que as mulheres. De todas as tarefas pessoais, verificar e-mails pessoais ficou em primeiro lugar, com os homens gastando mais tempo fazendo isso, chegando a 334 horas do horário de trabalho por ano, em comparação com as mulheres, que despendem 209 horas. Os homens também passam mais tempo assistindo a conteúdo adulto, chegando a 255 horas de trabalho por ano em comparação com as mulheres, com 130 horas.

No entanto, os funcionários não estão escapando impunes. A pesquisa mostrou que 84% dos funcionários que admitiram usar o computador do trabalho para navegar na dark web foram abordados pelo empregador. Além disso, 83% foram questionados sobre assistir a conteúdo adulto e 81% foram contatados sobre jogos de azar online.

A consequência mais comum para esses funcionários foi o treinamento sobre o uso adequado dos dispositivos de trabalho, sendo que 28% passaram por isso e 25% receberam advertências verbais.

“É preocupante quanto tempo os americanos gastam em atividades pessoais durante o horário de trabalho, sobretudo porque eles usam seus dispositivos corporativos para essas tarefas. Não se trata apenas de produtividade, esse comportamento pode afetar os níveis de privacidade e de risco de segurança da sua empresa”, comentou Lauren Hendry Parsons, defensora da privacidade, ExpressVPN.

Lauren afirma: “a não ser que você bloqueie acesso à internet em todos os dispositivos de trabalho ou recorra a uma vigilância indesejável e desmoralizante, é irreal impedir que os funcionários usem dispositivos de trabalho para atividades pessoais”. Uma alternativa, de acordo com a Executiva, é que os líderes de negócios garantam que estão fornecendo aos funcionários uma sólida educação de segurança, ajudando-os a entender os riscos que suas ações podem criar, além de instruí-los sobre como evitar ocorrências como ataques de phishing. Complementa: “os funcionários devem entender que o uso dos dispositivos corporativos será visível de alguma forma para a empresa, portanto, certamente vale a pena pensar duas vezes antes de utilizar um dispositivo de trabalho para atividades pessoais.”

Olhando além de como os funcionários usam seus dispositivos da empresa, a pesquisa também revelou que 82% da gerência sênior nos EUA espera que os funcionários trabalhem fora do horário de trabalho. Essa pressão para trabalhar horas extras pode ser parte do motivo pelo qual tantos funcionários usam seus equipamentos corporativos para atividades pessoais.

A pesquisa também analisou as medidas de privacidade e segurança que os empregadores utilizam para garantir a segurança online. 94% das empresas adotam pelo menos uma forma de segurança de TI para trabalhadores remotos: VPNs (42%), proteção contra vírus (41%) e firewalls (40%) sendo as mais comuns. 46% das empresas também forneceram um guia de segurança de TI para os funcionários.

Mais informações sobre os resultados da pesquisa aqui.  

Metodologia

Esta pesquisa foi realizada pela CensusWide no Reino Unido e nos EUA em fevereiro de 2023, com um total de 2.000 entrevistados. Em cada país, 1.000 funcionários híbridos ou remotos foram entrevistados.

Sobre a ExpressVPN

Desde 2009, a ExpressVPN capacitou milhões de usuários a assumir o controle de sua experiência na internet. O premiado serviço de VPN para consumidores da empresa é respaldado por seu protocolo VPN de código aberto, Lightway, que oferece privacidade ao usuário com apenas alguns cliques. O gerenciador de senhas Keys da ExpressVPN e o roteador Aircove tornam a privacidade e a segurança digital fáceis e acessíveis para todos. Os produtos da ExpressVPN foram amplamente examinados por especialistas terceirizados, incluindo PwC, Cure53, KPMG e outros.

A ExpressVPN faz parte da Kape Technologies (LSE:KAPE) desde 2021. Mais informações sobre as soluções de privacidade e segurança líderes do setor da ExpressVPN aqui.

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios RIADE, Arábia Saudita, July 17, 2024 (GLOBE NEWSWIRE) — O King Faisal Specialist Hospital& Research Centre (KFSH&RC) realizou com...

Categorias