17 de julho, 2024

Últimas:

Telemedicina impulsiona a expansão digital da saúde animal

Telemedicina impulsiona a expansão digital da saúde animal

Anúncios

O mercado de telemedicina veterinária vem crescendo no Brasil, seguindo a tendência de crescimento da telemedicina voltada para a saúde humana. A pandemia da COVID-19 acelerou a adoção da telemedicina no país, tanto para humanos quanto para animais, e fez com que muitas pessoas e empresas passassem a perceber as vantagens dessa modalidade de atendimento.

De acordo com dados da Statista, a receita no mercado de Saúde Digital no Brasil deve atingir US$ 2,82 bilhões em 2022 e espera-se que a receita mostre uma taxa de crescimento anual (CAGR) de 10,80% até 2027, resultando em um volume de mercado projetado de US$ 4,71 bilhões. O aumento da demanda por serviços de saúde para animais de estimação e a necessidade de ampliar o acesso a especialistas em regiões mais afastadas são alguns dos fatores que impulsionam o crescimento da telemedicina veterinária no país.

Anúncios

“A telemedicina veterinária leva atendimento especializado a regiões remotas”, explica Simone Amado, fundadora da GoVets Telemedicina Veterinária. “A modalidade também pode ajudar a desafogar as clínicas e hospitais veterinários, reduzindo o tempo de espera para consultas e oferecendo orientação e suporte para os tutores”, continua ela. No entanto, é importante ressaltar que a telemedicina veterinária no Brasil está sujeita a limitações em relação ao atendimento de emergência e ao diagnóstico e tratamento sem a presença física do animal.

Atualmente, uma teleconsulta veterinária no Brasil só pode ser realizada quando o médico veterinário já teve contato prévio com o animal, como em uma consulta de retorno, por exemplo. Já no modelo de teleinterconsulta, é possível  ter o veterinário e o paciente juntos no consultório, recebendo a ajuda de um veterinário especializado, por exemplo, à distância. Esse veterinário especializado não precisa ter tido contato prévio com o paciente.

Anúncios

Outras opções de telemedicina veterinária no Brasil incluem a teleorientação e a teletriagem, que visam orientar o tutor do animal sobre os cuidados gerais a serem tomados em casos de sintomas leves ou avaliar a gravidade dos sintomas do animal e indicar o próximo passo a ser tomado.

A telemedicina veterinária no Brasil é regulada pela Resolução 1.465 de 27/07/2022 do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV). É fundamental que os profissionais da área estejam capacitados para oferecer um atendimento de qualidade, adaptado às necessidades de cada animal e seu tutor. A tecnologia pode ser uma grande aliada para levar atendimento veterinário de qualidade a regiões remotas e garantir a saúde e bem-estar dos animais de estimação. A perspectiva é de que a telemedicina veterinária continue crescendo no Brasil nos próximos anos, seguindo a tendência já consolidada na telemedicina de saúde humana.

Talvez te interesse

Últimas

Categorias