23 de julho, 2024

Últimas:

Auxílio Brasil: Governo estuda perdoar dívida de consignado

Auxílio Brasil: Governo estuda perdoar dívida de consignado

Anúncios

Os brasileiros que contrataram empréstimos consignados em 2022 por meio do Auxílio Brasil podem vir a receber o perdão de suas dívidas, segundo uma informação que o  Ministro de Desenvolvimento Social, Wellington Dias, deu ao Estadão. Dias confirmou que a proposta de anistia para os endividados está sendo avaliada no âmbito de programa mais amplo de renegociação de dívidas em elaboração pelo governo.

De acordo com o ministro, ainda é necessário avaliar qual o caminho e o modelo a ser adotado no caso do programa social, já que “há aspectos legais que envolvem um banco”. Além do ministério, participam da discussão a CEF (Caixa Econômica Federal), a CGU (Controladoria Geral da União), a AGU (Advocacia-Geral da União) e o Ministério da Fazenda.

Anúncios

Ainda de acordo com informações compartilhadas pelo Estadão/Broadcast, a proposta de anistia vinha sendo cogitada por parlamentares do PT ainda durante a campanha presidencial.

Segundo o relatório final do governo de transição, um a cada seis beneficiários do Auxílio Brasil e do BPC (Benefício de Prestação Continuada) contratou uma linha de empréstimo. Ao todo, foram concedidos R$ 9,5 bilhões em empréstimos. Em outubro, foram liberados R$ 5 bilhões em consignado do Auxílio Brasil, conforme dados do Banco Central.

Anúncios

Para João Adolfo de Souza, proprietário da João Financeira, portal de notícias focado em informações para beneficiários do INSS, o possível perdão da dívida de consignado do Bolsa Família (ex-Auxílio Brasil) estudado pelo governo Lula, é uma medida que pode beneficiar os segurados.

“Se implementada, a medida é positiva para os beneficiários que não precisarão pagar pelo empréstimo adquirido”, afirma. “Por outro lado, os bancos podem ficar insatisfeitos com a decisão, afinal emprestaram os valores e esperam pelo pagamento”, pondera.

Fazem parte do Auxílio Brasil famílias que apresentam o perfil para serem contempladas no CadÚnico (Cadastro Único). Em agosto de 2022, o Ministério da Cidadania do antigo Governo inclui 2,2 milhões de famílias ao programa, o que levou o mesmo ao total de 20,2 milhões de famílias – o maior patamar da história dos programas de transferência de renda, com mais de 7,1 milhões de famílias adicionadas em apenas dez meses.

Quatro a cada dez brasileiros estão endividados

De modo geral, cerca de 43% dos brasileiros estão endividados, segundo um levantamento da Hibou, empresa de pesquisa de mercado, divulgado pelo Brasil Econômico e pelo Portal iG. De acordo com o balanço, 77% dos endividados devem mais de R$ 2 mil, enquanto 28% devem mais de R$ 15 mil, 22% têm contas a pagar entre R$ 5 mil e R$ 15 mil e 27% possuem dívidas entre R$ 2 mil e R$ 5 mil.

De forma síncrona, um levantamento conduzido pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) a nível nacional revelou que a cada 100 famílias brasileiras, 79 estão endividadas. Trata-se do maior volume de endividados desde 2010, quando teve início a série histórica monitorada pela entidade.

Para mais informações, basta acessar: https://www.joaofinanceira.com.br/blog/

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios ATLANTA, July 23, 2024 (GLOBE NEWSWIRE) —  A Matmerize, Inc., uma startup líder em IA de informática e materiais...

Categorias